Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
CRNICA DO DIA
Tamanho do texto: A A A A
15/06/2018

Agente social Gustavo Hoffay questiona: cad o lder? Confira!

Compartilhar:

Tenho a clara impressão de que retornamos no tempo e que estamos vivendo e sofrendo em decorrência não apenas da falta de Segurança Pública, mas também da hipocrisia, da nossa falta de atitudes e da ausência de coragem em um Executivo mórbido, passivo. Estamos todos “descombussolados”, como diria meu saudoso amigo Frei Antonino de Bronte! Falta-nos pessoas que sejam, de fato, autoridades e assumam-se na defesa de um povo que implora por suas urgentes providências. Onde, uma organização política bem estruturada, ordenada e com propostas lógicas de ação? Que país é esse, onde busca-se sobreviver sem que haja algum poder com características suficientes para impor escrúpulos e oferecer esperança, que seja plenamente respeitado e nunca renegue o mínimo de ordem e de progresso necessários para uma convivência sadia entre todos os seus habitantes? Fortes somos, mas estamos em falta de uma liderança suficientemente capaz de inspirar-nos a adotar um modelo de convivência e produtividade baseados na ordem, na disciplina! Quando tivemos, desde o fim dos governos militares, alguma organização política liderada por alguém (ou alguns) que tivesse, de fato, a coragem e a liderança de um verdadeiro estadista? Conscientes disso, ainda insistíamos em acompanhar e acreditar no triunfo de nossas esperanças e chegamos a espalhar o perfume do nosso otimismo. Em vão, um dia acreditamos em uma nova receita e hoje a massa é outra; essa tem um caráter espontâneo, mas que necessita de um fermento para recomeçar a crescer, sem esconder-se de maneira virtual e dispersando o que não pode ser tão palpável quanto a nossa necessidade de assegurar um presente que consista, sobretudo, numa bem-vinda convivência entre milhões de tupiniquins. Mas onde está o líder que precisamos? Conseguiríamos sobreviver dignamente pelos próximos quatro ou cinco anos sem uma liderança legítima e conquistada nas urnas ou presenciaríamos e sentiríamos novamente o fracasso e a dispersão de muitos enquanto clamando arrego às Forças Armadas? Nós, povo, somos a maior força armada, armada do desejo de mudanças e de justiça! Somos milhões de guerreiros necessitados de sair da inércia e de apontarmos um líder que oriente a nossa jornada contra o caos instalado em nosso país, sim, pois continuamos a caminhar sem referências de onde pretendemos chegar e absolutamente dispersos, na ausência de uma solidariedade que pressuponha união e coragem. Qual a nossa identidade, se deixamo-nos abandonar em uma anomia sem objetividade e em uma quase total perda da nossa identidade de “brava gente”. Falta-nos coragem e sobra-nos hipocrisia. Onde os valores absolutos, o intelecto, a razão e nobres sentimentos? Estariam eles direcionados a nosso favor ou unicamente desviados para a rápida recuperação de Neymar?

(*) Gustavo Hoffay
Agente social 






San Marco - 13jul
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc acredita que o problema de emisso de Carteiras de Trabalho ser resolvido com o apoio do Sine Municipal, que passar a emitir o documento possivelmente ainda neste ano?




JM FORUM
Diante do crescente nmero de moradores de rua e com o fechamento do albergue municipal, a Seds lana nova etapa de poltica de resgate. Na sua opinio, como a situao de rua pode ser revertida em Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018