JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 22 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SOBRE RODAS

CGC 125 sai de cena depois de 42 anos de bons serviços ao país

Motivo apontado pela Honda para o fim da CG 125 foi a mudança do público brasileiro

09/02/2019 - 00:00:00. Última atualização: 11/02/2019 - 06:51:35.


Este foi o primeiro modelo a ser fabricado no Brasil. Lançada em 1976, ela ficou conhecida como “bolinha” por causa de seu inesquecível farol redondo


Esta foi a última CG 125, que sai de cena depois de bons serviços prestados ao país. Graças a ela surgiram os primeiros motoboys do Brasil

Após 42 anos de absoluto sucesso no Brasil, a legendária CG 125 está se aposentando. Ela foi a primeira moto nacional da marca japonesa no país e, durante muitos anos, foi também a mais vendida, até chegar a CG 150, em 2004. Depois veio a CG 160, atualmente a moto mais vendida no Brasil. A CG 125 carrega outra marca importante, porque foi a primeira moto no mundo a rodar com etanol.

NOVA REGRA
Com as vendas em franca descendência, em seu último ano de vendas, em 2018, a CG 125 foi apenas a sétima moto mais emplacada do Brasil, alcançando 28.401 unidades. Com a nova regra que exige CBS ou ABS nas motos novas, desde o início de 2019, a montadora decidiu não investir no sistema para a 125. Assim, ela não poderia ser mais fabricada.

MUDANÇA DE HÁBITO
Outro motivo apontado pela Honda para o fim da CG 125 foi a mudança do público brasileiro, que está mais interessado em segmentos como o de scooters. A marca acaba de lançar o Elite 125 no Brasil e renovou o PCX 150, para reforçar a presença neste setor. Apesar do fim da produção em Manaus, algumas unidades da CG 125 ainda estão nas lojas. A CG 125i Cargo é vendida por R$7.165 e a CG 125i Fan, por R$7.161.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia