JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de maio de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Descartar medicamento no vaso ou lixo contamina o meio ambiente e causa intoxicação

Por ser um produto químico, ele contamina o solo

20/04/2019 - 08:04:30. Última atualização: 20/04/2019 - 08:04:39.

Muitas pessoas não sabem o que fazer com comprimidos que sobraram – muitos guardam por anos a sobre dos remédios, outros preferem descartá-los em privadas ou lixo doméstico. Contudo, é preciso cuidado para que o descarte seja feito de forma correta, evitando a contaminação do meio-ambiente e até mesmo intoxicação humana e animal.

Por ser um produto químico, ele contamina o solo. O alerta é do Conselho de Farmácia, que ainda chama a atenção para os riscos do reaproveitamento do remédio com a automedicação. A melhor forma de descartar os medicamentos é reuni-los e entrega-los às farmácias e/ou postos de saúde, uma vez que para neutralizar o impacto no solo é necessária a incineração.

A resolução Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – RDC 306/04, que regula o gerenciamento de resíduos, determina que a responsabilidade pela destinação final é sempre do estabelecimento gerador do resíduo.

Isso envolve o processo de logística reversa, ou seja, a devolução aos fabricantes ou aos estabelecimentos que fazem uso das sobras. Assim como a indústria utiliza esse mecanismo, o mesmo deve ser feito pelo consumidor final. Para isso, os medicamentos vencidos podem ser encaminhados para diferentes redes de farmácias que aceitam os produtos e fazem a devolução correta.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia