Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
SADE
Tamanho do texto: A A A A
18/04/2015

A escolha de ter um filho por meio do parto de ccoras

Compartilhar:

 Roseli Dias Ribeiro tinha 25 anos quando decidiu ter sua segunda filha por meio do parto de cócoras (é o mesmo que o parto normal, porém ao invés de ficar na posição comum ginecológica, consiste em ficar de cócoras).

Segundo a psicóloga com o estilo de vida naturalista, o parto de cócoras foi uma experiência única e verdadeira, sem dor na passagem do bebê, por conta da posição que oferece menos resistência no momento da saída da criança. Durante todo o período do parto manteve lucidez e a recuperação foi bastante rápida.

Ao decidir sobre o método que queria que sua filha nascesse, iniciou-se a busca por um médico que estivesse disposto a fazer o parto. Roseli relata que encontrou uma obstetra que a acompanhou até o oitavo mês de gestação, mas ai veio à decepção “surpreendentemente já quase pra ganhar o bebê, a médica me disse que tínhamos que discutir sobre o parto, pois não fazia o parto de cócoras”, relata.

Determinada a fazer o parto de cócoras e mediante a esta informação de última hora, a psicóloga se viu obrigada a ter que correr novamente atrás de outro médico. “Fiquei revoltada de início com a postura profissional da médica, mas logo depois consegui encontrar outro médico, que vi somente uma vez antes do parto, e acabou realizando o meu grande desejo de dar a luz” explica.

Para Roseli a experiência do parto de Alica Dias Ribeiro Pereira, atualmente com 30 anos, foi tão gratificante que acabou tendo mais dois filhos através deste mesmo método de parto.

 

Leia também: Quanto custa para ter um filho em Uberaba?

Leia também: Os riscos de uma cesárea de acordo com a ANS

Leia também: Cesáreas representam mais de 65% dos partos de Uberaba






EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Com a crescente onda de rebelies nos presdios do pas, voc acredita que h risco de chegar a Uberaba?





JM FORUM
Conforme denncia do Sindicato dos Vigilantes de Uberaba, a concessionria que administra o Terminal Rodovirio mantm empresa de vigilncia clandestina. Na sua opinio, essa atitude compromete a segurana do local? Por qu?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017