JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Grupo pró-intervenção militar volta a fazer manifestação

Grupo de manifestantes esteve na manhã de ontem próximo à BR 050 em uma manifestação intitulada Faxina nos Três Poderes

- Por Marconi Lima Última atualização: 17/07/2018 - 07:52:24.

Jairo Chagas


Grupo insiste em pedir intervenção cívico-militar e, também, a destituição dos poderes constituídos do país

Grupo de manifestantes esteve na manhã de ontem próximo à BR 050 em uma manifestação intitulada “Faxina nos Três Poderes”. Eles defendem o que chamam de intervenção “cívico-militar” no Executivo, Legislativo e Judiciário, com a destituição de todos os integrantes que ocupam cargos nessas esferas atualmente.

Uma das pessoas que encabeçavam o movimento, Lia Mendes, corretora de imóveis, destacou que a Constituição é clara quando diz que “todo poder emana do povo” e que por vontade popular seria realizada uma faxina nos três poderes da República. “Não queremos mais corrupção nem a venda do nosso país. Vamos fazer uma faxina nos três poderes e vamos retomar a nossa pátria. Nós perdemos a pátria. Não somos filiados a partidos políticos, somos apenas brasileiros que queremos nosso país de volta”, frisou. Questionada sobre como seria a intervenção cívico-militar, Lia Mendes insistiu na destituição dos atuais integrantes. “Com a destituição dos três poderes, eu imagino que os militares assumam essas funções e então vamos retomar o nosso país”, frisou.

Os manifestantes pretendem, com a intervenção cívico-militar proposta por eles, barrar o avanço do comunismo no Brasil, que seria uma ameaça às liberdades individuais no país, segundo o entendimento do movimento.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia