Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Folhapress - 13/06/2018

Supremo marca para dia 19 julgamento de Gleisi e Paulo Bernardo

Compartilhar:

O julgamento da senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), e de seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, acusados de envolvimento no esquema da Petrobras, foi marcado para a próxima terça, dia 19.

Eles serão julgados pelos cinco ministros que compõem a Segunda Turma, responsável pelos casos da Lava Jato na corte: Edson Fachin (relator), Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

Os réus são acusados de ter usado R$ 1 milhão oriundo de desvios na estatal na campanha de Gleisi ao Senado em 2010. O valor, segundo a acusação, saiu de empresas que tinham contratos com a Petrobras e era arrecadado pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa, que virou delator.

A Procuradoria-Geral da República acusa os petistas e um empresário de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Em novembro passado, a procuradora-geral, Raquel Dodge, pediu a condenação pelos crimes e o pagamento de R$ 4 milhões como reparação de danos morais e materiais.

Depois de ouvidas as testemunhas e as defesas, Fachin enviou a ação penal para o revisor, Celso de Mello, que a liberou na semana passada para julgamento pela turma. O processo entrou na pauta, divulgada no site do Supremo, nesta terça (12).

A denúncia contra os petistas foi recebida pela Segunda Turma em setembro de 2016. Em agosto do ano passado, Gleisi prestou depoimento e disse que o processo sofria um "alto grau de politização".

"Eu neguei o que estão me acusando e pedi para que o Ministério Público mostre quais são as provas de que eu cometi corrupção passiva ou lavagem de dinheiro", declarou na ocasião.

"Eu não tive contato com Paulo Roberto Costa, nunca tive ascendência na Petrobras, nunca facilitei ou dei condições ou me relacionei com fornecedores da Petrobras para beneficiá-los. Isso teria que estar caracterizado no processo para estarem me acusando", afirmou. Paulo Bernardo também negou os crimes.



OUTRAS NOTCIAS


Servidor Solidrio prepara festa julina para arrecadar fraldas e leite (24/06)
Oramento impositivo j pode ser analisado pelo plenrio da ALMG (24/06)
Codiub avana para implantar sistema de Cidade Vigiada (24/06)
Procon empossa novos conselheiros e curadores para gerir fundo municipal (24/06)
Minas tem 16 casos de febre amarela com vacinao prvia (24/06)
Planto da PC j funciona em prdio reformado no Parque das Amricas (24/06)
A mulher que dever dar mais sensibilidade Fiemg Regional (24/06)
Desaprovao de Bolsonaro dispara, segundo pesquisa do Ipsos (24/06)
Setor sucroenergtico deve investir na integrao da produo com a indstria (23/06)
Projeto sobre a produo de queijo em Minas recebe parecer favorvel (23/06)
Pr-candidatos do MDB devem apresentar alianas, diz manifesto (23/06)
Interesses regionais e questes partidrias criam dilema para Piau (23/06)
Eleio de outubro deve reeditar a unio dos Menudos dos anos 90 (23/06)
Fachin arquiva pedido de liberdade de Lula (23/06)
Governo do Estado quita com atraso a 1 parcela dos salrios dos servidores (22/06)
Cmara agiliza sesses para os vereadores irem solenidade (22/06)
Prefeito pede agilidade na liberao de recursos para obras paradas (22/06)
Meta zerar o dficit habitacional, diz Piau na entrega dos imveis (22/06)
Prefeitos no iniciam greve branca no 35 Congresso de Municpios (22/06)
Secretrio de ministrio diz que mais 700 mil casas sero erguidas (22/06)




San Marco - 20jun
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Na sua opinio, como deveriam ficar os direitos polticos de parlamentares presos?





JM FORUM
A Lei Seca completou dez anos em junho. Na sua opinio, temos o que comemorar?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018