Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Renata Gomide - 06/10/2011

Lerin defende voto aberto na Assembleia de Minas

Compartilhar:

O deputado estadual Antônio Lerin (PSB) abraçou a bandeira do voto aberto na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Para ele, todo homem público “tem que botar a cara” e, nesse sentido, defende a extinção da prática da votação secreta para toda e qualquer situação nas casas de lei. Vice-líder do Bloco Parlamentar Social na Alemg, integrante da base de sustentação do governo Anastasia, o pessebista não vê problemas em criar outra ferramenta para tornar as ações políticas mais transparentes.
 
“Alguns pensam que o voto secreto ‘protege’ o deputado de alguma retaliação por parte do Executivo, em casos extremos. Eu penso que quando temos convicção de algo, devemos defender abertamente, não só no Legislativo, mas no Executivo também”, explica. O deputado considera que o cidadão tem o direito de saber se aquele que elegeu como representante está ou não agindo com coerência e em prol do bem-comum.

Dentro desse princípio da transparência, Lerin pondera que se os Poderes não souberem se relacionar em situações de desgaste ou conflito de ideias, é sinal que algo está muito errado. Segundo ele, a população também tem o direito de opinar, ver quem está com a razão e não ficar à mercê de interesses individualistas.

Situação. Em Uberaba, desde 2006 que o Legislativo aprovou o voto aberto para todas as situações. O tema é discutido na Câmara dos Deputados desde 2001, onde tramita uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC 349) que acaba com a votação secreta nos plenários da Casa e do Senado. Na semana passada foi criada uma Frente Parlamentar em prol desta medida e que tem a adesão de 275 parlamentares, sendo 64 deputados federais e 11 senadores.
 
A PEC do Voto Aberto foi aprovada em primeiro turno em 2006. O texto precisa de uma segunda votação antes de ir para o Senado. De acordo com o Regimento Interno da Casa, os deputados não podem fazer modificações no texto aprovado no primeiro turno. Por conta disso, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse que se os líderes fecharem acordo para resguardar o voto secreto em alguns casos, uma nova PEC deverá ser apresentada no Plenário, com tramitação mais rápida.


OUTRAS NOTCIAS


Gesto das UPAs levar Secretrio de Sade a plenrio na CMU (26/06)
Projeto autoriza Executivo parcelar dvida previdenciria com Ipserv (26/06)
PSD abre a caixinha de surpresas e anuncia filiao de integrante do 1 escalo do governo (26/06)
Calendrio municipal ganha mais dois dias comemorativos (26/06)
Municpio recebe R$ 33 para cada R$ 1 aplicado na Emater (26/06)
Contrato da Limpebras prorrogado por 12 meses por mais de R$ 30 mi (26/06)
PMU anuncia legalizao do Uber aps manifestao dos motoristas (26/06)
Piau nomeia equipes responsveis por repassar informaes peridicas ao TCE (25/06)
Melhoria nas vias de acesso viabiliza investimento de 120 mi (25/06)
Primeiro dia aps liberao, trfego do viaduto tem aprovao (25/06)
Convnio com as UPAs no inclui a gesto do Hospital Regional (25/06)
Presidente diz que Conselho de Sade no deliberou sobre Funepu (25/06)
Votao da matria gera dvida por causa de erro na pauta da reunio (24/06)
Cmara aprova projeto que torna Uberaba cidade irm de indianas (24/06)
PMU arrecada R$ 4 milhes com a venda de 2 reas em leilo (24/06)
Aps atraso de seis meses, obra da Padre Eddie inaugurada e aberta ao trnsito (24/06)
Secretrio nega inadimplncia com OS e afirma que o Hospital no seria soluo (24/06)
Pr-Sade acusa Prefeitura de descumprir contrato de gesto (24/06)
Secretrio diz que apresentou plano de trabalho e minuta ao Conselho (23/06)
Justia determina bloqueio de recursos para acerto trabalhista (23/06)




Boulevard Mall Edson Prata - novo
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Voc acredita que o Hospital Regional abrir as portas at agosto?




JM FORUM
Aps derrota no Senado, a tramitao da Reforma Trabalhista segue e deve chegar votao em plenrio at o fim do ms. Qual a sua opinio sobre a reforma?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017