Publicidade
Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Renata Gomide - 06/10/2011

Lerin defende voto aberto na Assembleia de Minas

Compartilhar:

O deputado estadual Antônio Lerin (PSB) abraçou a bandeira do voto aberto na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Para ele, todo homem público “tem que botar a cara” e, nesse sentido, defende a extinção da prática da votação secreta para toda e qualquer situação nas casas de lei. Vice-líder do Bloco Parlamentar Social na Alemg, integrante da base de sustentação do governo Anastasia, o pessebista não vê problemas em criar outra ferramenta para tornar as ações políticas mais transparentes.
 
“Alguns pensam que o voto secreto ‘protege’ o deputado de alguma retaliação por parte do Executivo, em casos extremos. Eu penso que quando temos convicção de algo, devemos defender abertamente, não só no Legislativo, mas no Executivo também”, explica. O deputado considera que o cidadão tem o direito de saber se aquele que elegeu como representante está ou não agindo com coerência e em prol do bem-comum.

Dentro desse princípio da transparência, Lerin pondera que se os Poderes não souberem se relacionar em situações de desgaste ou conflito de ideias, é sinal que algo está muito errado. Segundo ele, a população também tem o direito de opinar, ver quem está com a razão e não ficar à mercê de interesses individualistas.

Situação. Em Uberaba, desde 2006 que o Legislativo aprovou o voto aberto para todas as situações. O tema é discutido na Câmara dos Deputados desde 2001, onde tramita uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC 349) que acaba com a votação secreta nos plenários da Casa e do Senado. Na semana passada foi criada uma Frente Parlamentar em prol desta medida e que tem a adesão de 275 parlamentares, sendo 64 deputados federais e 11 senadores.
 
A PEC do Voto Aberto foi aprovada em primeiro turno em 2006. O texto precisa de uma segunda votação antes de ir para o Senado. De acordo com o Regimento Interno da Casa, os deputados não podem fazer modificações no texto aprovado no primeiro turno. Por conta disso, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse que se os líderes fecharem acordo para resguardar o voto secreto em alguns casos, uma nova PEC deverá ser apresentada no Plenário, com tramitação mais rápida.


OUTRAS NOTCIAS


Ripposati comunica direo local do PSDB que vai se desfiliar (30/08)
Sindicato quer reunio extra da CMU para votar as regras do magistrio (30/08)
Prazo para adeso ao plano dos servidores municipais termina 2 (30/08)
Luiz Dutra classifica a proposta de corte salarial como demagogia (30/08)
Reduo do salrio dos vereadores discutida por movimento popular (30/08)
Prefeitura contesta estimativa da populao divulgada pelo IBGE (30/08)
Deputado tucano sai em defesa de Acio e desqualifica fala de delator sobre Furnas (29/08)
Antnio Andrade participa hoje de encontro do PMDB em Uberlndia (29/08)
Estimativa aponta que populao da cidade de 322.126 habitantes (29/08)
Governador adia de novo sua visita a Uberaba para 16 de setembro (29/08)
Pacto Federativo pode melhorar receita de cidades, conclui frum (29/08)
Comisso da Assembleia anuncia visita s obras de planta de amnia no Distrito Industrial 3 (28/08)
PMU cria comisso para definir estratgias para administrao (28/08)
nibus do transporte coletivo passam a contar com cmeras (28/08)
Prximo prefeito pode ser obrigado a mostrar programa de metas (28/08)
Cidades querem mais prazo para fechar o planejamento de mobilidade urbana (28/08)
Frum da Cmara discute hoje a crise financeira dos municpios (28/08)
Aps questionamentos, Sindicato Rural afina aes com Secretaria de Agronegcios (27/08)
Projeto disciplina a realizao das feiras itinerantes (27/08)
PMU anuncia compra de 12 mil chips para animais domsticos (27/08)




Incio imveis
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

Banner blog mais bella
Especial de Esttica e Beleza
ENQUETE
Voc acredita que a falta de recursos para a manuteno do Hospital Regional pode ser um entrave para seu funcionamento?




JM FORUM
Qual a sua opinio sobre a possibilidade de no ser considerado crime, o porte de maconha em pequena quantidade para o uso prprio?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2015