JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Ofício pede à CMU que não aprove orçamento com redução na Saúde

Conselheiros municipais de saúde estiveram ontem no plenário da Câmara de Vereadores; o grupo acompanhou a leitura do ofício

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 18/10/2017 - 23:05:37.

Conselheiros municipais de saúde estiveram ontem no plenário da Câmara de Vereadores. O grupo acompanhou a leitura do ofício encaminhado na semana passada ao Legislativo. No documento, o Conselho reivindica aos parlamentares que não aprovem o orçamento 2018 por causa do corte de R$ 1,6 milhão na aplicação própria da Prefeitura em Saúde.

Após a leitura do ofício, apenas o presidente da Câmara, Luiz Humberto Dutra, comentou o assunto e afirmou que espera que o governo municipal resolva a questão. Não houve manifestação dos demais vereadores.

Apesar do silêncio dos parlamentares, a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Maria José de Freitas, explica que a mobilização para evitar a aprovação da atual proposta orçamentária continua. Ela informa que uma reunião já está marcada hoje com representantes das comissões de Saúde e de Orçamento para discutir os números previstos na peça orçamentária.

Na semana passada, o Conselho enviou ofícios ao gabinete de cada vereador para informar que não aprovou o orçamento para a Saúde em 2018. O órgão posicionou que a Prefeitura prevê aplicar menos recursos próprios do que este ano no setor e argumenta que o montante será insuficiente para manter a assistência, pagamento dos funcionários, compra de remédios e demais despesas da pasta.

O Conselho solicita aos vereadores que cobrem a recomposição dos R$1,6 milhão cortados dos recursos próprios. “Pedimos que, como representantes legítimos da população, não aprovem o orçamento do município/2018 até que a Prefeitura faça as correções solicitadas pelo Conselho”, continua o texto.

O projeto de lei referente ao orçamento do próximo ano deve ser votado até o início de dezembro, em dois turnos, na Câmara Municipal. A matéria já entrou em tramitação na Casa e agora passa por análise das comissões.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia