JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 21 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Educadores esperam aumento real com adequação ao plano de carreira

Sindicato dos Educadores Municipais de Uberaba (Sindemu) começa a discutir reformulação no Plano de Carreira do Magistério.

- Por Mára Santos Última atualização: 26/08/2009 - 22:37:15.

Sindicato dos Educadores Municipais de Uberaba (Sindemu) começa a discutir reformulação no Plano de Carreira do Magistério. O presidente Adislau Leite da Silva protocolou ontem à tarde ofício na Prefeitura solicitando ao prefeito Anderson Adauto agilizar o processo de reformulação conforme a Lei 133/98.

Ele informou que o sindicato aguardava apenas parecer do Conselho Nacional de Educação. Como Resolução de n° 2, de 28 de maio, foi publicada e é hora de definir a situação dos educadores do município.

Uberaba já possui plano de carreira, cabe agora apenas fazer adequações e, segundo o presidente do Sindemu, as reformulações são referentes a correções e alterações no processo de avaliação de desempenho dos professores e adequação ao piso nacional. “Precisamos discutir com o prefeito como fica o piso no município”, enfatizou, lembrando que o piso nacional para a categoria hoje é de R$ 950 para jornada de 40 horas. Em Uberaba, a realidade é um pouco diferente.

Conforme explicou o sindicalista, o cálculo é feito em cima do cargo de 19 horas aulas, no caso do PII, o que hoje representa um salário de R$ 680. A intenção do sindicato nesta reformulação é a criação de duas tabelas, sendo uma de nível médio e outra de nível superior, o que beneficiará também o professor PI.

Adislau acredita que ainda este ano o profissional do magistério pode ter reajuste real por conta desta reformulação no plano de carreira. Cabe agora ao município preparar proposta que deverá ser analisada por uma comissão a ser formada por educadores, segundo o Sindemu. Projeto deve passar pela Câmara de Vereadores e tem que ser aprovado antes do dia 31 de dezembro, data limite para as readequações.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia