JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 12 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Com retorno de votações, recesso na ALMG será mais curto

O encerramento dos trabalhos em plenário da Assembleia Legislativado primeiro semestre estava previsto para a última quarta-feira (18)

- Por Marconi Lima Última atualização: 21/07/2018 - 22:58:11.

O recesso parlamentar de meio de ano na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) será mais curto esse ano. O encerramento dos trabalhos em plenário do primeiro semestre estava previsto para a última quarta-feira (18), mas, com várias propostas acumuladas e sem acordo, eles vão se estender, pelo menos, até a próxima quarta-feira (25). O retorno será no dia 1º de agosto.

Vale lembrar que os deputados estaduais passaram o semestre inteiro praticamente sem votar projetos. Os parlamentares podem ter somente uma semana de férias em julho. Um dos projetos que estão na fila de espera para apreciação é o que permite a cisão da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). A oposição, por sua vez, não aceita que ele volte à pauta.

De acordo com o site de notícias Uai, a PEC da Educação volta ao plenário na noite de segunda-feira (23), mas a oposição já avisou que vai apresentar emenda para que o governador Fernando Pimentel (PT) pague o retroativo devido à categoria. Com isso, o texto volta para comissão especial na terça-feira e depende de publicação do parecer, na quarta, para voltar a ser votada em plenário.

O líder Durval Ângelo atribuiu o atraso nas votações ao cenário de crise no Estado. “Precisamos votar os precatórios, que a oposição aceitou, e os projetos da securitização e o da Codemig. Como líder de governo, vou insistir nos três e vamos ver até onde a oposição vai”, afirmou. Segundo o petista, sem essas três propostas, o governo vai continuar atrasando os repasses para as prefeituras e os salários dos servidores continuarão sendo parcelados.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia