Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Gisele Barcelos - 19/05/2017

Senador Acio afastado do cargo e sua irm acaba presa em Minas

Compartilhar:

Reprodução


Andrea Neves, irmão de Aécio, é fichada pela polícia em Belo Horizonte

Também citado na delação do executivo da JBS, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi afastado do cargo pelo STF (Supremo Tribunal Federal). O tucano, que teria aparecido em gravação pedindo R$2 milhões a donos do frigorífico, também teve a prisão solicitada pela Procuradoria Geral da República, mas o pedido foi negado pelo STF.

Ontem, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão nas residências do parlamentar em Brasília, Belo Horizonte e no Rio de Janeiro. A operação também culminou na prisão irmã do senador, Andrea Neves, e do primo, Frederico Pacheco de Medeiros. Segundo as investigações, Medeiros recebeu o dinheiro que o empresário Joesley Batista direcionou a Aécio.

Após a repercussão do caso, Aécio anunciou que vai se licenciar da presidência nacional do partido e indicou o nome do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) para assumir de forma interina o comando do ninho dos tucanos. Em nota, o senador posicionou que estará focado na preparação para se defender das acusações feitas à Justiça. "A partir de agora, minha única prioridade será preparar minha defesa e provar o absurdo dessas acusações e o equívoco dessas medidas", continua o texto.

Ainda no comunicado, o tucano diz estar certo de que as investigações mostrarão a "correção" dos atos dele e dos familiares. "Dedicarei-me diuturnamente a provar a minha inocência e de meus familiares para resgatar a honra e a dignidade que construí ao longo de meus mais de trinta anos de vida dedicada à política", encerra a nota.

O deputado Rocha Loures (PMDB-PR), um dos assessores mais próximos do presidente Michel Temer e que teria sido filmado recebendo uma mala de R$500 mil, também foi afastado do cargo a pedido da Procuradoria Geral da República.

Além disso, foram presos uma pessoa ligada a Lúcio Bolonha Funaro, apontado como operador de Eduardo Cunha, e um assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG). Outro detido é o procurador da República Ângelo Goulart Vilela, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), suspeito de se infiltrar em investigação relacionada ao frigorífico.



OUTRAS NOTCIAS


Em meio a crise, Temer troca comando do Ministrio Justia (28/05)
Servidores do Judicirio, Legislativo e Ministrio Pblico tm aumento aprovado (28/05)
Assembleia aprova projeto de anistia aos servidores grevistas da Educao (28/05)
Uberaba envia documentos para Mapa do Turismo Brasileiro (28/05)
Comisso de Meio Ambiente prope debate sobre descarte de pneus (28/05)
Piau desafia novo presidente do PT a indicar obras paradas (28/05)
PMU cancela de novo licitao da gesto do estacionamento rotativo (28/05)
Assembleia mantm vetos de Pimentel a projeto de Parcerias Pblico-Privadas (27/05)
Com novo parcelamento de dbitos, cidade tem regularidade previdenciria (27/05)
Servidores da Cmara tentam nova negociao antes de greve (27/05)
Aumento de pedgio na BR-050 tem resistncia no Legislativo municipal (27/05)
PMU divulga lista com mais 77 convocaes de concursados (27/05)
Populao definir recurso de cada prefeitura para Hospital Regional (27/05)
Sindicalista afirma que violncia em Braslia no partiu de manifestantes (26/05)
Prefeitos querem derrubar veto de Temer partilha de recursos do ISS (26/05)
Piau pede a deputados incluso de rodoanel e viadutos no oramento (26/05)
Procuradoria diz que 1 escalo recebeu ajuda de custo s em dezembro (26/05)
MP instaura inqurito para ver se reajuste para secretrios foi legal (26/05)
Prefeitura garante manuteno do plano de sade para os servidores (26/05)
Cmara Municipal promulgou nova lei do calendrio popular da cidade (25/05)




Boulevard
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Prxima ao fim, a campanha de vacinao contra a Influenza teve baixa adeso no s no estado, como tambm em Uberaba. Na sua opinio, a que se deve a pouca procura?






JM FORUM
Recentes delaes da JBS colocam polticos uberabenses na mira da propina. Qual a sua avaliao sobre os supostos recebimentos ilegais por parte dos delatados?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017