Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Gisele Barcelos - 21/04/2017

Projetos culturais aguardam desde novembro a liberao de recursos

Compartilhar:

Projetos aprovados no Fundo Municipal de Cultura aguardam liberação de verba pela Prefeitura para sair do papel. Os convênios foram assinados em novembro do ano passado, mas até agora os recursos não foram pagos para a execução das propostas. O atraso vem gerando diversas críticas nas redes sociais.

O presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques, justifica que problemas de fluxo de caixa impossibilitaram a liberação da verba anteriormente. No entanto, ele assegura que o recurso será pago para o desenvolvimento dos projetos este ano. Marques afirma que já se reuniu com a equipe administrativa e financeira da Prefeitura para tratar a situação. De acordo com ele, o pagamento será inserido na programação financeira da Prefeitura, dentro da capacidade do fluxo de caixa. “Ainda não tenho o posicionamento sobre a data, mas está acertado que temos que pagar. Vamos ver como será feito: de uma vez ou parcelado”, pondera.

O presidente da Fundação salienta que a questão financeira está sendo verificada para estabelecer o cronograma até a próxima semana. “Devido à questão do fluxo, o duodécimo passado para a fundação está fracionado. Se der para pagar tudo, faremos. Se não, vamos dividir em no máximo três parcelas”, declara.

Já o secretário municipal de Finanças, Wellington Fontes, manifestou que houve dificuldade para alocar os recursos porque o montante não foi previsto no orçamento deste ano. No entanto, ele afirma que a questão pode ser sanada com o remanejamento de verba de outras ações para o fundo. Ao todo, 17 propostas foram selecionadas em 2016 para receber verba do Fundo Municipal de Cultura. O investimento total ficou em torno de R$317,5 mil.

Na assinatura dos convênios, o prefeito Paulo Piau (PMDB) posicionou que a meta é liberar os recursos o mais breve possível para viabilizar o começo da execução dos projetos culturais. No entanto, a data para o repasse dos recursos ainda não foi divulgada.



OUTRAS NOTCIAS


Codau abre licitao este ms para construir barragem no rio Uberaba (21/08)
Curso vai estimular o uso das mesas pedaggicas nos Cemeis (21/08)
Prefeitura deixa de recolher lixo hospitalar do setor privado (21/08)
CMU retoma plenrias aps recesso e traz pauta enxuta (21/08)
Morre, aos 92 anos, ex-senador e fundador do Grupo Carlos Lyra (21/08)
Governo prev economia de R$ 17 bi com fim de fraude em auxlio-doena (20/08)
Servidores pblicos no perdero plano de sade plus com a nova operadora (20/08)
Resoluo de rezoneamento do TRE extingue a 277 Zona de Uberaba (20/08)
Acordo de R$ 11 bilhes pode evitar o leilo de hidreltricas da Cemig (20/08)
Uniube ter R$ 2,1 mi e Funepu, R$ 635 mil, do Hospital Regional (20/08)
Ministro do Planejamento abre mo de R$ 18 mil da remunerao mensal (20/08)
Prefeitura cria comisso para revisar as alquotas do ISSQN (20/08)
Governador participa de manifestao contra leilo de usinas no Tringulo (19/08)
Assinado ontem convnio para a gesto do Hospital Regional (19/08)
Cidade volta a registrar saldo negativo na gerao de emprego (19/08)
Prefeitura encaminha ao Legislativo terceirizao do Restaurante Popular (19/08)
Unimed vence licitao para o plano de sade dos servidores (19/08)
Governo envia projeto com novas metas e estima dvida acima de 80% do PIB (18/08)
Vereador pede providncia para rua em que se registrou acidente fatal (18/08)
Fundao credencia 90 artistas para eventos ao longo do ano (18/08)




ESPECIAL DE ANIVERSRIO 2017
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
O Codau iniciou a transposio do rio Claro. Segundo dados da autarquia, a vazo do rio Uberaba est em torno de 1.520 litros/segundo e, para atender demanda da cidade, necessrio um volume de 900 litros/segundo. Voc acredita que a transposio necessria neste momento?





JM FORUM
Governo federal diminuiu a previso do salrio mnimo para 2018, tendo em vista a queda na inflao, prevista ainda para este ano. Assim, o novo salrio mnimo deve ser de R$ 969 e no mais de R$ 979, como previsto, mas ainda poder sofrer mais reajustes at o fim do ano. Qual a sua opinio sobre os novos valores?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017