JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Investigação sobre voo de vice-governador de MG de spa até Ouro Preto é arquivada

De acordo com procurador, ficou comprovado que custo de deslocamento por aeronave foi menos oneroso que o deslocamento terrestre

24/06/2019 - 00:00:00. Última atualização: 24/06/2019 - 14:12:36.

Foto/Uarlen Valerio

Ministério Público de Contas arquivou a investigação sobre o uso de helicóptero do Estado pelo vice-governador Paulo Brandt (Novo). Ele e a esposa, Alexia Paiva, se deslocaram de um spa em Macacos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, para uma cerimônia em Ouro Preto no dia 21 de abril para a entrega da Medalha da Inconfidência. A decisão pelo arquivamento foi tomada na última semana. 

Segundo o procurador Glaydson Massaria, ficou comprovado que custo de deslocamento por aeronave foi menos oneroso que o deslocamento terrestre. Isso porque, caso Brandt fizesse o trajeto de carro, haveria necessidade de escolta. 

De acordo com o procurador, foram gastos R$ 670,40 com combustível no voo e o custo do piloto é fixo. Já por terra, ainda segundo Massaria, o valor gasto seria de R$ 3.326,15, com combustível e pagamento de diária de viagem para sete policiais de escolta, incluindo o motorista.

*Com informações do G1 Minas

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia