JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Plano de recuperação judicial da Heringer prevê pagamento de apenas 20% das dívidas

O plano de recuperação proposto pela Heringer prevê também a venda de sete unidades, incluindo a de Uberaba

15/04/2019 - 00:00:00.

Em processo de recuperação judicial, a Fertilizantes Heringer propõe pagamento de apenas 20% das dívidas com os principais credores. A Justiça deferiu pedido de recuperação judicial para a empresa em fevereiro, estabelecendo prazo de 180 dias de suspensão para todas as ações atualmente em curso contra a empresa. O plano de recuperação proposto pela Heringer prevê também a venda de sete unidades.

O plano ainda deverá ser avaliado em assembleia. Nele, a Heringer propôs pagar 20% do R$ 1,7 bilhão em dívidas com os credores quirografários, com carência de dois anos para início dos pagamentos. A classe é a que possui mais valores a receber – mais de 80% da dívida total de R$ 2 bilhões da companhia. Os credores com garantia real tendem a receber r 60% do valor das dívidas (271,4 milhões de reais), enquanto a classe trabalhista, 100% do crédito (29,1 milhões). 

Ainda, a Fertilizantes Heringer propôs a alienação de sete unidades produtivas, entre as quais a de Uberaba (MG) – as demais estão em Rosário do Catete (SE), Três Corações (MG), Dourados (MS), Rio Verde (GO), Porto Alegre (RS) e Rio Grande (RS). 

Em recente entrevista ao JM, o advogado à frente do processo, Daniel Guimarães, explicou que a empresa acumula muitos débitos de natureza trabalhista e com prestadores de serviço e até fornecedores. “Com quantidade de dívida que a empresa tem, não conseguiria pagar todos os credores. A partir da recuperação judicial, a Heringer recebe a possibilidade de se reestruturar e assim possivelmente conseguir arcar com as dívidas, já que existem muitos bens penhorados por esses credores. [...] Vamos peticionar na recuperação judicial para tentarmos um pagamento antecipado [das verbas rescisórias]”. O Stiquifar (Sindicato dos Químicos e Farmacêuticos de Uberaba e Região) atua na tentativa de viabilizar o adiantamento da liberação do acerto junto à Justiça do Trabalho e também para agilizar o processo para liberação do FGTS e entrada no seguro-desemprego dos trabalhadores que ficaram sem receber o salário do período trabalhado em janeiro.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia