JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 25 de junho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Pela terceira vez em quatro legislaturas, eleições mudam a composição da CMU

Eleição volta a interferir na composição da Câmara Municipal de Uberaba (CMU) pela terceira vez em quatro legislaturas

11/01/2019 - 00:00:00. - Por Marconi Lima

Eleição volta a interferir na composição da Câmara Municipal de Uberaba (CMU) pela terceira vez em quatro legislaturas. Nesse período, Denise Max e Chiquinho da Zoonoses assumiram, no meio do mandato, uma vaga no Legislativo. E agora será a vez de Elias Divino da Silva (PHS), ainda suplente, ser efetivado como vereador. 

Em 2010, o então vereador Antônio Lerin disputou uma vaga para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e foi eleito para o seu primeiro mandato, na ALMG, com 40.426 votos. Na ocasião, depois de muito imbróglio jurídico, foi efetivado para a vaga de Lerin o suplente Chiquinho da Zoonoses.

Já no ano de 2013, o então vereador Tony Carlos, que estava como suplente de deputado estadual, assumiu a titularidade com a morte do então deputado José Henrique. O primeiro suplente à sucessão era Getúlio Neiva, mas este havia sido eleito prefeito na cidade de Teófilo Otoni, com isto a vaga de titular ficou com Tony Carlos.

No lugar de Tony Carlos, na CMU, quem assumiu foi Denise Max. Na atual legislatura ela foi eleita com a segunda maior votação no pleito de 2016. Denise, em 2018, arriscou uma disputa à ALMG, mas não se elegeu. 

Desta vez, Franco Cartafina (PHS) elegeu-se deputado federal, com 53.390 votos, e tomará posse no Congresso Nacional em fevereiro. Com isso, Elias Divino da Silva assume a vaga aberta com a saída de Franco. A posse de Elias Silva na CMU já tem data marcada. Será na primeira reunião ordinária de 2019, prevista para 11 de fevereiro.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia