JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Governo apresenta proposta, mas não agrada categoria que anuncia paralisação

A manifestação está marcada para a próxima terça-feira (31); um dia antes da data, o Governo volta a se reunir com as representações da classe

Última atualização: 25/03/2015 - 16:03:02.

O Governo de Minas Gerais apresentou nesta terça-feira, em reunião com os trabalhadores em educação de Minas Gerais, nova proposta de adequação do Piso Salarial da Educação, mas não agradou a categoria. Segundo os representantes sindicais, o que foi oferecido não cumpre o pagamento do piso.

A proposta feita pelo Governo seria a de que o piso nacional estaria garantido ainda no mandato do governador Fernando Pimentel. O salário dos profissionais da área subiria de R$ 1.455,00, salário atual, para R$ 1.917,00, salário estipulado no piso nacional, mas seria pago em forma de abono dividido em parcelas até abril de 2016.

Em nota enviada à imprensa o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), negou qualquer concordância com projeto do Governo. Segundo a classe, a proposta apresentada extingue níveis de alguns profissionais e exclui os aposentados do ajuste. Além de manter congelada a promoção por tempo ou por escolaridade.

Por não ter as reivindicações atendidas, o Sind-UTE anunciou no início da tarde desta quarta-feira (25), a paralisação dos trabalhos dos professores da rede estadual de ensino. O dia de paralisação acontece na terça-feira, dia 31, um dia após a próxima reunião com o governo. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia