Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
POLTICA
Tamanho do texto: A A A A
Gisele Barcelos - 10/01/2017

Agremiao descarta ataque ao agronegcio em samba-enredo

Compartilhar:

Após reação de entidades ligadas ao setor rural, Imperatriz Leopoldinense se manifestou nas redes sociais e descartou ataque ao agronegócio no samba-enredo apresentado para o carnaval 2017 no Rio de Janeiro. ABCZ e Girolando divulgaram notas de repúdio à escola de samba carioca na semana passada.

Por meio das redes sociais, o carnavalesco Cahe Rodrigues posicionou que a Imperatriz Leopoldinense abordou no ano passado a história da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, mostrando a vida do homem do campo e a importância da produção agropecuária da região Centro-Oeste para o abastecimento.

Dessa forma, o carnavalesco argumentou que não houve intenção de atacar o setor rural com o samba-enredo de 2017.  “Seria, no mínimo, estranha a nossa posição de exaltarmos o trabalho de produtores rurais num carnaval e criticá-lo no outro [...]. Nunca foi nossa intenção agredir o agronegócio, setor produtivo de nossa economia a quem respeitamos e valorizamos”, continua o texto.

O carnavalesco carioca ainda ponderou que as críticas são apenas à exploração da terra de forma não sustentável, que prejudica a preservação do meio ambiente. “Combatemos, sim, em nosso enredo, o uso indevido do agrotóxico, que polui os rios, mata os peixes e coloca em risco a vida de seres humanos, sejam eles índios ou não, além de trazer danos, em alguns casos irreversíveis, para nossa fauna e flora”, acrescentou. 

Além disso, Rodrigues afirmou que o ponto principal do tema deste ano é abordar a importância da reserva do Parque Indígena do Xingu e defender o respeito à população indígena. “Nosso objetivo não é outro senão fazer um alerta sobre os riscos que ainda ameaçam as 16 etnias que ali resistem e, indiretamente, muitas outras espalhadas pela Amazônia [...]. Quando a Imperatriz decidiu levar o Xingu para a Avenida, tinha uma razão muito forte. Ela quer dizer apenas: respeitem o nosso índio e aprendam, com ele, a amar o que chamamos de Brasil”, encerrou.






Boulevard Mall Edson Prata - novo
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Durante o inverno, normalmente as aes de combate ao Aedes aegypti perdem fora. Voc continua fazendo a sua parte?







JM FORUM
Uberaba est de volta ao Mapa de Turismo de Minas Gerais. Na sua opinio, a conquista trar benefcios ao municpio?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017