JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Dono de ferro-velho morre ao ser atingido por caçamba de caminhão

No momento do acidente, por volta de 9h30 de ontem, as mangueiras hidráulicas do caminhão passavam por manutenção, conforme informações do irmão da vítima repassadas à PM

- Por Renato Manfrim Última atualização: 15/12/2017 - 08:15:27.

Foto/Sandro Neves


Ao descer, a caçamba de três toneladas prensou o dono do ferro-velho contra a roda do caminhão, causando morte instantânea

Mangueira hidráulica de caminhão se rompeu, caçamba se soltou e matou prensado o proprietário de ferro-velho Maurício José Costa, de 55 anos. O acidente fatal aconteceu no estabelecimento comercial situado na avenida Maria Rodrigues da Cunha Resende, Parque das Américas. No momento do acidente, por volta de 9h30 de ontem, as mangueiras hidráulicas do caminhão passavam por manutenção, conforme informações do irmão da vítima repassadas à Polícia Militar.

Médico do Samu constatou o óbito de Maurício, que é natural de Uberaba. O seu corpo ficou entre as rodas traseiras e a caçamba do caminhão, com esmagamento de coluna. “Ao ser pressionada, a vítima, possivelmente, entrou em parada cardiorrespiratória. Ela estava sem ferimentos no rosto e na face, mas a parte da coluna e dos membros inferiores ficou totalmente deformada. Ela sofreu fraturas fechadas e nada estava exposto, ou seja, nenhuma hemorragia externa ativa”, contou o capitão Cápoli, do Corpo de Bombeiros, que informou ainda que os militares precisaram de 10 a 15 minutos, com ajuda de guindaste, para retirar o corpo debaixo da caçamba. “O trabalho foi seguro e rápido. Fizemos o escoramento da caçamba e, desta forma, conseguimos retirar o corpo, depois disto o local foi disponibilizado à perícia técnica da Polícia Civil”, contou.

Sobre os motivos que ocasionaram o acidente, o capitão do CB acredita que uma das hipóteses é o fato de o caminhão ser mais antigo. “Tudo indica que utilizava um pouco da confiança em serviços que ele fazia diariamente. Em determinado momento, uma destas mangueiras hidráulicas, que davam sustentação, arrebentou, fazendo com que a caçamba descesse sobre a vítima. Foi um acidente típico de trabalho”, concluiu.

Após os serviços de praxe da Perícia Técnica da Polícia Civil, o corpo da vítima foi levado ao IML (Instituto Médico Legal), onde passaria por análise do médico-legista para posterior liberação para o sepultamento.

Irmão da vítima diz que ela fazia manutenção no sistema hidráulico. Segundo informações do irmão da vítima repassadas para registro da Polícia Militar, no momento do acidente ambos realizavam manutenção no caminhão, justamente da mangueira hidráulica da caçamba, sendo que a mesma se encontrava elevada antes da fatalidade. Isto porque a mangueira havia parado de funcionar, apresentando problemas possivelmente na parte hidráulica.

Diante do problema, a vítima, na tentativa de saná-lo, se colocou debaixo da caçamba do caminhão, mais precisamente entre as rodas traseiras do veículo, e passou a manusear as mangueiras hidráulicas, a fim de fazer com que a caçamba voltasse a funcionar normalmente.

Mas, conforme o depoimento do seu irmão à PM, a vítima, ao puxar uma mangueira hidráulica, a mesma se soltou e, consequentemente, a caçamba, que se encontrava suspensa pela parte hidráulica, desceu abruptamente, esmagando a vítima contra as rodas traseiras do caminhão. Ainda de acordo com a PM, o caminhão foi liberado no local após os trabalhos da perícia técnica da PC, uma vez que se encontra com toda documentação em situação legal.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia