Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ESPORTE
Tamanho do texto: A A A A
19/05/2017

Escndalo nacional que envolve Zez Perrella respinga no Cruzeiro

Compartilhar:

Legenda


Zezé Perrella teve nome citado em caso de pagamento de propina a Aécio Neves

O escândalo de corrupção que envolve os nomes dos senadores Aécio Neves (PSDB) e Zezé Perrella (PMDB) acertou em cheio também a política do Cruzeiro. Seis conselheiros do clube são investigados, sendo que dois deles foram presos preventivamente na manhã de ontem: o assessor de Perrella, Mendherson Souza Lima, e o primo de Aécio, Frederico Pacheco.

No fim do ano, o Cruzeiro promoverá eleições presidenciais. Perrella é considerado o nome mais forte para substituir Gilvan de Pinho Tavares, atual mandatário. As acusações de recebimento de propina, contudo, arranharam a imagem do senador, que vê a sua candidatura perder força.

Perrella é acusado de ter recebido dinheiro de propina repassado pelo grupo JBS ao senador Aécio Neves. O presidente da JBS, Joesley Batista, entregou ao Ministério Público gravação na qual o ex-governador de Minas Gerais é flagrado pedindo R$ 2 milhões para custear sua defesa na operação Lava Jato. A revelação foi feita pelo jornal O Globo.

O dinheiro foi entregue a um primo de Aécio, segundo a Polícia Federal. E, ao rastrear o caminho dos recursos, descobriu-se que o montante foi depositado em uma empresa de Perrella, que negou ter recebido “um real sequer” da JBS. Gustavo Perrella, filho de Zezé e secretário nacional de futebol e defesa dos direitos do torcedor, que por pouco tempo já foi o homem forte do futebol do Cruzeiro, também está envolvido, já que a empresa que recebeu os recursos, Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, está em nome dele.






EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Publicado decreto de n 1.083/2017, que tem durao de 30 dias, que vai multar quem desperdiar gua em Uberaba. Voc concorda com a medida?




JM FORUM
Operao do Comando de Operaes Especiais do Sistema Prisional (Cope) na penitenciria Professor Aluzio Igncio de Oliveira visa coibir atuao do PCC na unidade. Na sua opinio, a atuao se faz necessria e eficaz?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017