JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 10 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Ginástica brasileira festeja bom momento

Última atualização: 30/03/2010 - 09:31:37.

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) tem motivos de sobra para comemorar a participação nos Jogos Sul-Americanos de Medellín. Depois de grandes resultados da ginástica artística, agora é a vez da rítmica apresentar suas conquistas na competição na Colômbia, onde a seleção brasileira, na categoria individual, foi campeã por equipe, e no individual geral, com Angélica Kvieczynski. Além disso, na competição geral de conjunto o Brasil também faturou a medalha de ouro.
 
“Tivemos um nível bem alto nesse campeonato, principalmente com a Venezuela, que ficou em segundo lugar com a ginasta Acevedo. Acredito que a América do Sul vem crescendo cada vez mais na ginástica e podemos notar essa evolução a cada competição”, analisou a ginasta brasileira de 18 anos, lembrando, ainda, que Darya Shara, da Argentina, ficou na terceira colocação.
 
E Angélica não foi a única brasileira a conseguir bons resultados na competição disputada no Complexo Esportivo Atanásio Girardot. O Brasil colocou suas três ginastas entre as oito primeiras do individual geral do campeonato, já que Eliane Sampaio foi a quarta colocada e Rafaela Costa ficou com a sexta posição.
 
Outros esportes. O domínio da equipe brasileira de canoagem continua nos Jogos Sul-Americanos de Medellín.

A delegação verde e amarela conquistou medalhas nas oito provas que disputou, sendo cinco de ouro, duas de prata e uma de bronze. Ao todo, o Brasil já subiu ao pódio 16 vezes na competição colombiana.
 
Enquanto isso, no tênis de mesa, o time nacional conseguiu quatro ouros, três pratas e dois bronzes. E a formação brasileira de sabre, formada por Renzo Agesta, Marcos Cardoso, Twilliam Guzenki e William Zeytounlian, conquistou a medalha de bronze na esgrima.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia