JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 10 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Rússia diz que envenenamento de ex-espião seria para atrapalhar a Copa

A denúncia foi feita ontem, publicada pela agência de notícias Interfax e reproduzida pela Reuters

Última atualização: 16/03/2018 - 07:21:37.

Divulgação


Thereza May decidiu por não enviar ministros ou integrantes da família real à Copa do Mundo

Ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov deu uma teoria para o envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e sua filha. Para o político, o objetivo é prejudicar a realização da Copa do Mundo. A denúncia foi feita ontem, publicada pela agência de notícias Interfax e reproduzida pela Reuters.

O episódio causou uma crise diplomática entre a Rússia e o Reino Unido. A primeira-ministra britânica, Thereza May, vetou a ida de representantes oficiais para a competição, como ministro e integrantes da família real. No entanto, a seleção inglesa não sofrerá com os impedimentos.

Na última quarta, 23 diplomatas russos foram expulsos do Reino Unido e terão menos de uma semana para deixar o território. 

A Grã-Bretanha crê que o envenenamento do ex-espião e sua filha, em Salisbury, na Inglaterra, seja obra da Rússia.

“Não há nenhuma conclusão alternativa, além do fato de que o Estado russo foi culpado pela tentativa de assassinato de Skripal e sua filha e por ameaçar a vida de outros cidadãos britânicos em Salisbury. Isso representa um uso ilegal da força pelo Estado russo contra o Reino Unido”, declarou a primeira-ministra Thereza May.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia