JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 21 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Guerrero teve contrato suspenso pelo Flamengo, após punição por dopping

Os meses em que o contrato estiver suspenso não serão compensados após agosto

Última atualização: 15/01/2018 - 07:18:36.

Divulgação


Paolo Guerrero seguirá recebendo as luvas de assinatura de contrato

Guerrero está afastado dos campos até maio, como confirmou o vice-presidente, Flávio Willeman. Após o término do período, ele cumprirá seu contrato, que encerrará no fim de agosto. Os meses em que o contrato estiver suspenso não serão compensados após agosto.

“O contrato está suspenso. A suspensão do contrato é um termo técnico, é a suspensão do contrato do trabalho, que está previsto na legislação, está previsto no contrato. Enquanto o contrato estiver suspenso, não se recebe do clube. E foi muito bem recebido por ele (Guerrero) porque é justo, é o que está no contrato e está na legislação”, enfatizou Willeman.

O rubro-negro baseou-se na Lei Pelé para tomar a decisão. O texto da lei afirma que “a entidade de prática desportiva poderá suspender o contrato especial de trabalho desportivo do atleta profissional, ficando dispensada do pagamento da remuneração nesse período, quando o atleta for impedido de atuar, por prazo ininterrupto superior a 90 (noventa) dias, em decorrência de ato ou evento de sua exclusiva responsabilidade, desvinculado da atividade profissional, conforme previsto no referido contrato”.

Luvas. Durante o período de suspensão de contrato, no entanto, Guerrero seguirá recebendo as luvas de assinatura de contrato. O clube ainda tem um compromisso de R$2,5 milhões no total para arcar com o peruano. Embora o Flamengo não participe da defesa de Guerrero, Willeman reafirmou que o clube acredita na inocência do jogador, que está no Peru.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia