Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Sandra Abud - 12/10/2017

Falando de criminosos

Compartilhar:

Como explicar os crimes de Las Vegas, USA, e Janaúba, Brasil?

Ao nos deparamos com mortes sem sentido como estas, é natural que busquemos explicações científicas, filosóficas ou psíquicas, na ânsia de encontrar os motivos de tais atos.

A história da humanidade está repleta de crimes hediondos. Relatos de tais crimes são tão antigos quanto a civilização. Entretanto a personalidade destes criminosos passou a ser estudada mais profundamente somente a partir de 1930, na Alemanha. Nesta época, o psiquiatra Karl Berg fez a 1ª entrevista com um serial killer, Peter Kurten, descrito como uma pessoa amável que, no entanto, ficou conhecido como o Vampiro de Dusseldorf, por ter assassinado e mutilado oito mulheres, inclusive crianças e adolescentes.

O termo “serial killer” foi criado pelo criminalista norte-americano Robert Ressler, especialista em crimes violentos, que, há décadas presta consultoria à FBI. Ressler dividiu esses criminosos em três categorias: aqueles que sofrem de psicoses e apresentam sintomas de esquizofrenia, como escutar vozes e sofrer de alucinações; aqueles que sentem um prazer sádico em planejar metodicamente o que antecede e o que sucede à morte de suas vítimas; aqueles que apresentam as duas características anteriores.

O psiquiatra James de Burguer acrescenta uma outra característica a estas: os que acreditam que estão livrando a sociedade de ameaças ou de desvios de conduta moral, como prostitutas e homossexuais.

Segundo Kurt Schneider, psiquiatra divulgador do termo “psicopata” nos anos 1940, estes indivíduos teriam como traço mais marcante o uso exclusivo de suas faculdades racionais em detrimento da afetividade, ou seja, aquele que usa as pessoas para obter poder, status, diversão, prazer... tendo um “querer” patológico. Segundo ele, uma a cada 25 pessoas possui algum traço de psicopatia e destes, a cada quatro indivíduos psicopatas apenas um seria mulher, ainda sem explicação científica para o fato.

Interessante pesquisa feita por psicólogo da Universidade de Oxford aponta que os Presidentes de empresa são líderes em psicopatia e contadores vêm em último. Profissões com maior % de psicopatas: 1º - Presidente de empresa; 2º - Advogado; 3º - Apresentador de rádio e TV; 4º - Vendedor; 5º - Cirurgião; 6º - Jornalista; 7º - Policial; 8º - Pastor; 9º - Chefe de cozinha, e 10º - Funcionário público. Profissões com menor % de psicopatas: 1º - Cuidador de idosos; 2º - Enfermeiro; 3º - Terapeuta; 4º - Artesão; 5º - Esteticista; 6º - Voluntário; 7º - Professor; 8º - Artista; 9º - Médico, e 10º - Contador.

Qual é o perfil patológico destes assassinos atuais, o americano nos Estados Unidos e o brasileiro? Semelhanças patológicas e divergências econômicas como país rico e país pobre, criminoso armado com metralhadora e criminoso armado com álcool e gasolina? Pequenas ou grandes diferenças? 

(*) Psicóloga clínica
sandrasbabud@hotmail.com




EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
A pouco mais de dois meses antes do fim do prazo, cerca de metade dos uberabenses ainda no fez o cadastramento biomtrico. Quem no realizar o procedimento ter o ttulo cancelado. Voc j fez o seu?





JM FORUM
Com a aproximao da Black Friday (24/11), muitas empresas esto divulgando descontos para atrair os consumidores. Como voc pretende aproveitar as oportunidades?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017