JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

A vida do outro

Cada um de nós é uma pessoa humana. Não só. Cada um de nós é uma personalidade

10/02/2019 - 00:00:00. - Por Padre Prata

Cada um de nós é uma pessoa humana. Não só. Cada um de nós é uma personalidade. Nascemos pessoas humanas. Formamos a nossa personalidade. Seja analfabeto ou letrado, pobre ou rico, sadio ou doente, cada um de nós tem uma personalidade que lhe é própria. Assim nos distinguimos uns dos outros. Cada um de nós é um mundo à parte. Cada um de nós tem um lado claro e um lado escuro. 

Quando eu isolo um aspecto do outro com o qual não concordo, posso registrar na memória um julgamento que não corresponde ao todo. É uma visão perigosa. Conhecemos pessoas que falam mal dos outros, baseados num detalhe. Todos nós falamos mal dos outros, eu, você, a madame, o médico, o motorista, o padre.  É o mal de todos nós. Até hoje só conheci quatro pessoas que não falavam mal dos outros.

Três já morreram, um ainda vive. Já cheguei a provocá-lo. Nem assim. Defende sem  saber quem é. Todos nós julgamos os outros com a maior cara de pau. Como se fosse uma virtude. Como se nós fôssemos uns santos ainda não canonizados

Olhamos sempre o lado negativo das pessoas. Por que não comentamos o lado bom?  “Todos nós temos o lado mais melhor e o lado mais pior”, como dizia a Samaria lá da fazenda e acrescentava: “Deus só olha o lado “mais melhor”. Aproveito a “deixa” e vou falar mal de um tio meu, irmão de meu avô. Já faleceu há muitos anos. Que Deus o tenha na Glória! Bem, esse meu tio mandava matar seus desafetos e, logo em seguida, mandava rezar uma missa por alma dele e mandava o jagunço matador rezar um terço de joelhos lá no banco da Matriz. Depois de tudo pronto, ele contava com ares de justiceiro: “Deus não quer gente ruim no mundo. É preciso limpar”, Agora pergunto: como julgar um homem desses?  Só Deus entende o que vai dentro dele.   

Li, há anos, um poemeto não me lembro mais de quem: “Havia um sultão árabe que caçava mulheres. Quando lhe disseram que no ocidente  caçavam borboletas, achou isso uma barbaridade”. Como definir num só conceito aspectos para nós tão contraditórios? É impossível fixar, num só rótulo, características tão diversificadas. Por isso é que se percebe a sabedoria de Jesus: “Não julgueis e não sereis julgados”.  Já que estamos citando a Sabedoria, vamos recordar mais duas: “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso”.  “Vocês serão julgados na mesma medida com que julgarem os outros”.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia