JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 23 de março de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

O que precisa mudar?

10/12/2018 - 07:42:02. - Por Marco Antônio de Figueiredo

Realmente Cazuza era um profeta dos fatos políticos e sociais do Brasil quando afirmou: “O tempo não para! Eu vejo um futuro repetir o passado; eu vejo um museu de grandes novidades”.

Se puder, pare por um instante e analise os acontecimentos políticos e sociais da última década. O que se pode encontrar de mais constante nos noticiários e nas consequências das atitudes tomadas por nossos governantes em nossas vidas? Certamente chegará à conclusão de que, até agora, nada mudou além da evolução tecnológica, do comodismo e preguiça.

Não precisa ser analista, psicólogo ou psiquiatra para diagnosticar que os brasileiros, excluindo, é claro, os revoltados sem causa e os sanguessugas radicais, estão cansados “de correr na direção contrária, sem pódium de chegada”, sentindo que seu “partido” é um coração partido, demonstrando agora, após as últimas eleições, um fio de esperança de que os sonhos não serão mais vendidos a caloteiros internacionais ou entregues em dólares em contas dos paraísos fiscais.

Restam poucos dias mais para confirmarmos a verdade de que vamos virar uma página do livro da vida e começarmos um novo capitulo.

Queremos rasgar o capítulo anterior onde o que mais se vê é a falta de humanidade, honestidade, verdade, respeito, educação, temor a Deus, carinho, amor e milhares de outros comportamentos indispensáveis para se ter uma vida digna.

Palavras e gestos como, por favor, desculpa-me, levantar para uma dama ou para um idoso ocupar seu lugar, não estão mais inseridos nas regras atuais do “bem viver” destes seres que se dizem racionais.

Mas o que precisa mudar? Muita coisa deve mudar ou ser banida dessa sociedade escravocrata brasileira. Precisa extirpar de forma definitiva as chantagens e os rombos ou roubos no tesouro nacional. A avidez pelo dinheiro e a continuidade no poder, acabando de forma definitiva com a reeleição.

Não basta termos a esperança de ver uma luz no fim do túnel, pois clamamos por ascender holofotes e mudar de forma radical as águas e mágoas incrustadas pela república dos vermes corruptos e corruptores, membros assíduos das orgias palacianas nas piscinas cheias de “ratos” que queriam somente roer o tesouro nacional.

Nossa nação é rica... muito rica em todos os sentidos, por isso não dá para entender como pode faltar o mais básico dos básicos aos seus filhos mais necessitados, como o indispensável para se ter uma vida digna, como moradia, educação, saúde, transporte e emprego.

Mas...como bom mineiro que sou ainda tenho esperança e fé neste povo tupiniquim, de que, talvez quem sabe um dia aprenda a governar, alcançando o sagrado direito, livre das ilusões que foram inculcadas por 518 anos de absoluta estupidez.

Marco Antônio de Figueiredo – Advogado e articulista 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia