JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 16 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Desaparecidos

Óculos, chaves da casa, documento e chave do carro, passagem do ônibus de viagem

10/09/2018 - 21:40:54. - Por Mário Salvador Última atualização: 10/09/2018 - 21:41:04.

Óculos, chaves da casa, documento e chave do carro, passagem do ônibus de viagem que está prestes a partir... Às vezes nos esquecemos de onde deixamos determinados objetos importantes e ficamos aflitos até que os encontremos. O transtorno é maior quando a necessidade de encontrar o objeto é urgente.

Pior que perdermos objetos é não sabermos onde está nosso pet, nosso animalzinho de estimação. Muitos tratam o pet como integrante da própria família, tão grande a afeição que têm por ele. E há quem espalhe cartazes com fotos do animalzinho pelas ruas do bairro e até quem opte por oferecer uma recompensa em dinheiro a quem localizar o animalzinho sumido.

Porém nada se compara à dificuldade por que passam a família e os amigos de uma pessoa que desaparece, seja ela criança, jovem ou idoso. Não é possível ter paz de espírito numa situação dessas. Em geral, toda a família se empenha nos trabalhos de busca. A polícia, os demais familiares e amigos são comunicados através de ligações telefônicas, mensagens, cartazes... Cada minuto de busca infrutífera parece uma eternidade.

Já vimos fotos e dados de pessoas desaparecidas veiculados por diversos meios: nas contas da Cemig, nos comprovantes de pedágio, em anúncios na televisão aberta, em sites, em todo tipo de mídia... Por trás de cada anúncio desses, há um grupo de pessoas desesperadas, em busca de alguma informação que leve ao sucesso das buscas. E as pessoas continuam a desaparecer, pelos mais variados motivos.

Segundo o CICV – Comitê Internacional da Cruz Vermelha –, no Brasil, de 2007 a 2017, foram feitos registros de 786.071 pessoas desaparecidas, sendo que, desse total, 82.604 registros se referem ao ano passado, sendo 25.000 casos no Estado de São Paulo. Na verdade, esses números dizem respeito exclusivamente aos desaparecimentos que foram comunicados à polícia. Muitas famílias não chegam a tomar essa providência, como aquelas que têm a sorte de encontrar logo aquele que desapareceu. 

Com a flagrante facilidade oferecida pelos recursos de que dispomos atualmente, é de se esperar que órgãos competentes engendrem uma forma sistemática e eficaz para equacionar o problema do desaparecimento de pessoas. Aqueles que já experimentaram esse revés em relação a um ente querido entendem essa necessidade. Desaparecimentos podem acontecer em qualquer família. E há muita gente de bem capaz de ajudar aqueles que sofrem com o problema. Para isso, a informação sobre o desaparecimento precisa acontecer.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia