JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

A cidade vizinha

Desde criança convivo com a rivalidade entre Uberaba e Uberlândia. Tenho uns primos

- Por Márcia Moreno Campos Última atualização: 27/05/2018 - 10:56:37.

Desde criança convivo com a rivalidade entre Uberaba e Uberlândia. Tenho uns primos que moram lá e quando vinham nos visitar aqui em Uberaba era aquela guerra verbal. Já adulta, participei ativamente do processo de instalação de um Porto Seco na região do Triângulo Mineiro. Todas as indicações, dados e estatísticas apontavam para Uberaba como a cidade que seria escolhida, além de existir uma recomendação oficial de não instalar duas unidades com apenas 100km de distância uma da outra. O presidente da empresa vencedora da licitação era na época nosso conterrâneo e, não obstante esse fato, participou das duas licitações, pela força política dos nossos vizinhos, cuja convicção arraigada sempre foi de que se nós temos, eles também têm que ter. E assim, embora com movimentação bastante inferior à nossa, temos dois Portos Secos no Triângulo.

Passam os anos e a cantilena continua a mesma. Uberabenses estão sempre correndo atrás do prejuízo enquanto a cidade vizinha, pujante e em constante desenvolvimento, nos faz comer poeira. Já nos distanciamos tanto que a rivalidade perdeu o sentido. Por que será? A desculpa aceita e propalada é a do governador mineiro de outrora que beneficiou descaradamente a outra, sem pejo e remorso. Porém, no meu entender, faltam-nos garra, disposição e foco. Nossos políticos preferem estar alinhados politicamente aos governos estadual e federal do que mostrar serviço, o que tem se revelado uma fraude. Quem faz o dever de casa tem a lei e as preferências a seu favor. Nossos representantes estaduais se contentam em disputar emendas para adoçar a boca dos eleitores, deixando de exigir ações de real interesse da cidade como redução de impostos, regularidade nos repasses de recursos ao município e atenção com a segurança pública. Preferem não se indispor com o governador garantindo seu lugar na foto ao lado deste. Também temos nossa parcela de culpa ao deixar de prestigiar nosso comércio, restaurantes e profissionais liberais preferindo engrossar fileiras em outras cidades do país. Por essa via de conformismo vamos perdendo espaço e conquistas.

Insisto sempre que uma cidade limpa, bem cuidada, segura, com facilidade de transporte e mão de obra qualificada é capaz de atrair empresas novas, geradoras de emprego. A mobilização do seu povo, Uberaba, tem que ser constante. Chega de ceder.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia