Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Joo Eurpedes Sabino - 09/03/2018

O procurador e o idoso

Compartilhar:

Maldito foi o tempo em que qualquer pessoa, porque tinha uma certa posição, ou ser autoridade, enchia o peito e cobrava do outro: você sabe com quem está falando? E o outro, recolhido em sua humildade, se submetia aos arroubos e jactâncias do arrogante.

Vejo por outro lado que a “carteirada” propriamente dita quase desapareceu, mas se deixarmos, veremos o seu ressurgimento. A Lei 8.112/90 estabelece em seu art. 117, IX, que cometerá transgressão legal o agente público que: "Valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem, em detrimento da dignidade da função pública".

Imaginem a seguinte cena: uma baita caminhonete, daquelas que ladrão não gosta, estacionada num espaço reservado exclusivamente ao idoso. Vidros extremamente escuros, inclusive o para-brisa, além do que, a bruta não tinha visível o Cartão do Idoso exigido pelas autoridades do trânsito. Um adesivo no vidro apenas avisava: “Procurador Federal”. Enquanto isso um idoso foi obrigado a estacionar seu carro longe e numa rampa íngreme. De lá ele trouxe nos braços o neto para ser atendido num hospital. A lei não faz distinção, ou seja, procurador e qualquer mortal são iguais. E são mesmo?

A mãe da criança só não colocou a caminhonete infratora nas redes sociais para o mundo ver em face do pedido do avô do menino: “Deixa isso pra lá, ele é poderoso, não vai dar em nada!”. O demorado infrator com sua atitude parece ter dado de ombros para o fato de que por trás da faixa reservada ao idoso está o Estatuto que o protege. Com carteirada do infrator ou não, seria ele um peixe graúdo na rede dos fiscais de trânsito que poderiam zelar mais pela categoria de seus pais e/ou avós que dirigem.

Certo está o geriatra Dr. Wladmir Almeida Fighera, ao afirmar que “os idosos são os depositários da memória cultural de qualquer povo e devem ser respeitados”, (edição de 1°/10/2017 do Jornal da Manhã). Sua excelência, o Procurador Federal sem o Cartão do Idoso em sua caminhonete, sabe disso, todavia, deve ter se “esquecido”.

Aliás, o esquecimento do qual nós os idosos padecemos começou quando não esquecíamos nada, num tempo em que inexistia o Cartão do Idoso. Quem sabe pode até ser esse o caso em exame. Que se explique a si mesmo o Sr. Procurador Federal.




San Marco - 13jul
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc acredita que o problema de emisso de Carteiras de Trabalho ser resolvido com o apoio do Sine Municipal, que passar a emitir o documento possivelmente ainda neste ano?




JM FORUM
Diante do crescente nmero de moradores de rua e com o fechamento do albergue municipal, a Seds lana nova etapa de poltica de resgate. Na sua opinio, como a situao de rua pode ser revertida em Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018