JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Senhores, façam suas apostas!

Segundo notícia veiculada pela televisão, um deputado tem intenção de apresentar projeto de lei...

- Por Mário Salvador Última atualização: 20/02/2018 - 07:18:57.

Segundo notícia veiculada pela televisão, um deputado tem intenção de apresentar projeto de lei para permitir a realização de jogos de azar no Brasil, país que já oferece diversas opções legais para qualquer apostador realizar a jogatina com a qual imagina se divertir, se estiver disposto a gastar o pouco que recebe.

De início, legalmente, era possível fazer a aposta semanal da Loteria Esportiva, envolvendo os jogos de futebol. Os resultados dos jogos eram apresentados por uma zebrinha no programa Fantástico. Quando um grande time perdia para outro inferior, a zebrinha anunciava: “Olha eu aí! Zebra!”.
E a zebra que acontecia nos jogos fazia com que, muitas vezes, a Loteria Esportiva premiasse um único apostador, como aconteceu com o Dudu da Loteca, que acertou ao marcar vitória de um time fraco contra o Corinthians. Dudu, que se tornou milionário da noite para o dia, não soube aplicar a sua fortuna e perdeu tudo em pouco tempo.

Outros casos também se tornaram emblemáticos: Há pouco tempo, um apostador, depois de receber uma bolada de cinquenta milhões em apostas, investiu sua fortuna em imóveis e... foi assassinado. Também um cadeirante ganhou na Mega-Sena, aplicou o valor do prêmio, casou-se e... foi assassinado pela esposa. Tristes fatos que mostram que o dinheiro pode falar mais alto em mentes doentias.

Hoje é possível fazer vários tipos de apostas legalmente. Além dos inúmeros jogos pelos quais a Caixa Econômica Federal é responsável, existe a Loteria Federal, que é, digamos, a vovó dos jogos legais.

Ganhadores de apostas têm até noventa dias para receber o prêmio. Conforme se pode ler nos volantes das apostas, passado esse prazo, valores não procurados são revertidos para diversas entidades e também para o Fies - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, para o qual a Caixa anunciou duzentos e cinquenta mil reais em repasse neste mês.

No Brasil, o famoso e marginal Jogo do Bicho, manifestamente fora da lei, nunca deixou de existir, para a alegria de seus apreciadores. E diariamente os resultados das apurações são divulgados na mídia. Quem quer apostar no bicho com que sonhou, sempre sabe onde encontrar um cambista de Jogo do Bicho.
Além de todos esses jogos, milhares de aposentados e diletantes têm seus grupos de carteados. As famosas rifas também circulam por aí, oferecendo prêmios grandes ou pequenos. Tudo isso no país em que o general Eurico Gaspar Dutra, em 1946, como presidente da República, proibiu os jogos de azar, fechando pomposos cassinos frequentados pela elite, inclusive pelo ex-presidente Getúlio Vargas.

Pois é! Agora aparece um deputado querendo mais jogos... Tanto assunto necessitando de atenção urgente e nos aparece um despropósito desse. Só pode haver muita história por trás da apresentação desse projeto de lei. As atitudes dos dirigentes não raramente continuam levando o brasileiro à perplexidade.


 

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia