JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

55 primaveras!

Não fiz planos de amar com cumplicidade as letras. Tive a oportunidade, amei e amo...

- Por João Eurípedes Sabino Última atualização: 15/11/2017 - 19:29:48.

Não fiz planos de amar com cumplicidade as letras. Tive a oportunidade, amei e amo. Não fiz planos de entrar na Academia de Letras do Triângulo Mineiro. Em 2008, concorri ao pleito e entrei. Não fiz projetos para ser presidente. Vislumbrei a chance e fui eleito em 2017, sem saber que esses ideais estavam latentes em mim desde os tempos de criança.

Ao entrar na Academia, deixei que em minhas veias ela entrasse. Busquei esse exemplo junto aos imortais que a edificaram sobre colunas sólidas. José Mendonça, Juvenal Arduini, Edson Prata, Raimundo Rodrigues, João Cunha e Augusto Afonso Neto formaram a primeira diretoria. Homenagens aos demais obreiros que também viveram aquele histórico 15/11/1962. Passadas 55 primaveras, é obra consistente.           

Em 30/10/1998, publiquei a crônica “Convergência”, alusiva à Academia, então sob a presidência de Mário Salvador. Ali surgiu o amor ascendente que cultivarei para sempre à Instituição. A Lei de Correspondência me tem sido generosa por eu ter feito essa opção. Sucedi a: Eunice Pühler, Aluísio Ignácio de Oliveira e Edelweiss Teixeira na cadeira 32, cujo patrono é João Pandiá Calógeras.

O que faz uma entidade cultural perdurar por mais de meio século, quando é comum a maioria não ultrapassar os primeiros anos? Quando os filiados cultivam os mesmos sentimentos e pensamentos, o resultado é a integração. Eis o que fomenta a longevidade da ALTM. Da primeira turma de Acadêmicos (1962), temos os estimados Thomaz de Aquino Prata, o padre Prata, e César Vanucci, que, energizados, nos transmitem o exemplo para cumprirmos a missão de acadêmicos. A cada dia renovo o aprendizado de como usar com dignidade o “fardão”.

Na condição de quem está presidente, consigo atravessar os rincões e estar junto a cada membro onde quer que se encontre. Araguari, Araxá, Belo Horizonte, Conquista, Goiânia, Inhumas, Montes Claros, Patos de Minas, Sacramento e Uberlândia se irmanam a Uberaba. A nossa afinidade assim nos permite.

Não assistirei ao centenário da ALTM. Sei que o Criador, todavia, não me frustrará o desejo de vê-la trilhando belos caminhos em sua sede própria como hoje está, por obra de Dr. Marcelo Palmério.

Esse é o legado que meus leais confrades e eu anelamos ver perpetuado pelas gerações futuras de Acadêmicos.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia