JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Meu amigo Dr. Agil Pereira

São quase três horas da madrugada e poderia aqui escrever sobre o susto que todos os uberabenses vivenciaram há uma semana...

- Por Marco Antônio de Figueiredo Última atualização: 13/11/2017 - 07:09:45.

São quase três horas da madrugada e poderia aqui escrever sobre o susto que todos os uberabenses vivenciaram há uma semana, quando acordamos ao som de tiros de fuzis, metralhadoras e explosões sucessivas, provocadas por bandidos que assaltavam uma empresa de transporte e guarda de valores, mas a mídia local, a nacional e todas redes sociais já descreveram e comentaram com detalhes.

Como sei que filosofar sobre esse assunto de nada adiantaria, pois não é minha alçada resolver este problema, estou agora no jardim de inverno de minha casa, pensando em coisas boas, nos bons momentos que vivenciamos e qual valor damos a eles.

Fixei o olhar no céu, onde algumas estrelas insistem em ficar piscando para mim e com brilho de satisfação nos olhos, relembrando dos encontros que tive e tenho com bons amigos como Luis Fernando (Pacu), os trintões Beto, Jurandir, Sérgio, Renê, Solano, Mateus, Rogério, Jairo, Dr. Agil e tantos outros.

Sexta-feira, assim como outras vezes, fomos convidados e recepcionados por Dr. Agil Pereira, sua adorável esposa, Amélia Pantaleão, e a filha Sara, na belíssima casa de campo do casal, onde passamos várias horas na varanda, saboreando um delicioso churrasco à moda gaúcha, mas tendo como prato principal os ensinamentos deste amigo que está sempre disposto a conversar, dar conselhos, usando fábulas e lembranças, que nos induzem a reflexões, proporcionando lições e novas posturas perante a vida.

Dr. Agil, além de médico e amigo, é um verdadeiro mestre, colocando sempre seus ensinamentos diante da experiência que os anos de vida lhe proporcionaram, usando as palavras de forma pausada e, de mãos dadas com a criatividade, despertando em todos que o ouvem, sonhos e reflexões que só um grande catedrático, como ele, pode proporcionar.

Em um desses nossos encontros familiares, sentados em volta daquela mesa onde Dr. Agil gosta de contar estórias e histórias, ele disse algo que guardo na memória. Disse que devemos retirar dos olhos o véu que nos leva a uma percepção racional, deixar a mente vagar pelo imaginável e ver a vida com o coração.

Diz um velho ditado que verdadeiros amigos, como Amélia e Agil, são aqueles que compartilham coisas que são comuns, que se identificam por assuntos, interesses, gostos e experiências de vida.

Afinal, amigos são aqueles que nos completam, possuem qualidades próprias e diferentes, mas quando unidas nos completam.

O gostoso dos encontros com nossos amigos Agil e Amélia é que nunca se discute o que nos separa, trazendo à baila assuntos que sempre nos une.

Sabemos que amigo é o nome que se dá a alguém que temos afeto, consideração e respeito. Assim, minha família e eu nos consideramos privilegiados por sermos amigos de Agil, Amélia e filhas, esta família unida e sempre disposta a ajudar a todos, solidificada nos princípios religiosos e de convivência exemplar.

(*) Marco Antônio de Figueiredo – Articulista e advogado
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia