Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
ARTICULISTAS
Tamanho do texto: A A A A
Marco Antnio de Figueiredo - 20/03/2017

Meu amigo Jos Wagner

Compartilhar:

Li, certa vez, que é bom parar por um instante tendo como companheiro o silêncio, escutar a falta dos sons, fechar os olhos e começar uma viagem para um lugar onde apenas você mesmo pode te levar.

Ir de encontro a um lugar lindo, cheio de respostas para as perguntas da vida, pouco conhecido, onde apenas você e Deus conseguem entrar, para perceber que a humildade é uma qualidade dos grandes.

Realmente a madrugada é o melhor momento para ir de encontro com seu próprio eu e mesclar os fatos do cotidiano.

Parei por uns instantes e me veio à memória um amigo e companheiro de discussões políticas, José Wagner Maia.

Lembrei-me agora dos sábios ensinamentos de Saint-Exupéry ao afirmar que “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas...”. Sim, somos responsáveis pelos vínculos que criamos ao longo da vida. Cativar... Criar laços e você, meu amigo Zé Wagner, nunca foi como aqueles que abandonam os amigos e companheiros, como se em nenhum momento houvesse cativado.

Com o tempo aprendemos que nada substitui um companheiro perdido. Ninguém pode recriar velhos companheiros. Nada vale o tesouro de tantas recordações e tantas conquistas e trabalhos realizados, nada substitui a perda de um amigo e companheiro como você.

Relembrando nossas reuniões, suas opiniões sérias, ponderadas e às vezes críticas, dá para concluir que nada pode reconstruir esses momentos, por não encontrar companheiros como você, que sempre nos cumprimentava com um sorriso e uma amizade sincera, como o tronco de um carvalho, o qual podia contar com o abrigo de suas folhas.

Meu amigo Zé Wagner, o tempo em que nós e alguns outros companheiros de jornada tivemos a alegria de compartilhar a amizade, sempre buscamos a vitória e o melhor para esta terra de Major Eustáquio.

Grande amigo, as pessoas podem até esquecer o que você disse, podem até esquecer o que você fez, mas nunca esquecerão o que nos fez sentir.
Mas, infelizmente, diante da vontade de nosso Criador, algumas dessas árvores são arrancadas sem um aviso sequer tirando suas sombras, deixando o luto e a saudade daqueles em que, de forma recíproca, era depositada a fidelidade de uma amizade sincera e a garra de um companheirismo leal.
Zé, onde quer que esteja agora, pode ter certeza que sempre foi e será um companheiro ímpar, que soube cativar seus companheiros de jornada.
Descanse em paz, meu amigo, e volto afirmar o que te disse tantas vezes: é muito bom ter um amigo como você.

Marco Antônio de Figueiredo – Advogado e articulista

 




EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Publicado decreto de n 1.083/2017, que tem durao de 30 dias, que vai multar quem desperdiar gua em Uberaba. Voc concorda com a medida?




JM FORUM
Operao do Comando de Operaes Especiais do Sistema Prisional (Cope) na penitenciria Professor Aluzio Igncio de Oliveira visa coibir atuao do PCC na unidade. Na sua opinio, a atuao se faz necessria e eficaz?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017