Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
CIDADE
Tamanho do texto: A A A A
Letcia Morais - 17/02/2017

Funcionrios dos Correios podem fazer greve para garantir direitos

Compartilhar:

Foto/Neto Talmeli

 

Wolnei Capoli, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares de Uberaba e Região, diz que funcionários estão em estado de alerta

Trabalhadores nos Correios estão em estado de alerta, com possibilidade de greve geral. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares de Uberaba e Região (Sintect-URA), Wolnei Capoli, após reunião realizada na tarde de quarta-feira (15), foi deliberado estado de greve, porque os funcionários estão vivenciando momento difícil na empresa.

“As medidas que a direção da empresa vem adotando para fazer essa suposta economia, inclusive, com as notícias de demissão sem justa causa, não agradam à categoria. Nós somos concursados e a empresa prega que está com déficit e, para isto, ela demite trabalhadores?”, questiona, lamentando.

Conforme Wolnei, todos os sindicatos brasileiros têm essa semana para realizar as assembleias para decidir se deliberarão a favor ou não da greve. “As ameaças da empresa de demissão e de compartilhamento no nosso plano médico. Na iminência de descumprimento do acordo coletivo de trabalho, que tem data-base em agosto, nós vamos entrar em greve por período indeterminado”, garante Wolnei Capoli.

Segundo o sindicalista, no sábado (18) e domingo (19), os sindicalistas vão se reunir em Brasília, no Distrito Federal, com a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores para debater essas questões e analisar a possibilidade de greve. Caso não haja acordo, a expectativa é de realizar uma grande manifestação na porta da empresa em Brasília, na segunda-feira (20), às 10h. “Queremos conscientizar a empresa e colocar alternativas para melhorar o quadro da empresa, disponibilizando cargos que hoje são meramente políticos à disposição, e não apenas os de carteiros, atendente”, pontua, acrescentando que, para cada cargo comissionado, a empresa pagaria de quatro a seis carteiros. “Colocando alguns cargos do alto escalão à disposição para salvar a empresa, com certeza, não precisaria mandar embora de forma deliberada os nossos aposentados, não precisa forçar a saída de atendentes, de motoristas e carteiros”, salienta.

Leia também: Prazo para adesão ao demissão voluntária será encerrado hoje



OUTRAS NOTCIAS


STF j tem 10 processos a analisar questionando a reforma trabalhista (17/12)
Armas e munies apreendidas ficaro sob a guarda policial e no da Justia (17/12)
Aparecimento de escorpies aumenta com o clima quente (17/12)
Diferena de preos entre os postos da cidade chega a 26,54% para o etanol (17/12)
Rua onde ficava o Boulanger Pucci ser aberta ao trfego esta semana (17/12)
Educao faz planto a partir de 2 para atender alunos de novos bairros (16/12)
Movimento no terminal rodovirio deve crescer at 30% no Natal (16/12)
Aps entrega de documentos, MP quer explicaes sobre rea do cemitrio (16/12)
Procurador move ao contra lei que permite ocupao de APA (16/12)
Loteamentos na zona rural de Uberaba so comercializados irregularmente (16/12)
1 Mutiro de Conciliao de 2018 est previsto para janeiro (16/12)
Atualizao do Cadastro nico para idosos prorrogado (16/12)
Vigilncia Sanitria inicia fiscalizao sobre venda de culos de sol e grau (15/12)
A 15 dias do fim do prazo, 600 idosos ainda no atualizaram informaes no Cadastro nico (15/12)
Terminam hoje inscries do vestibular de Pedagogia e Matemtica da Faceub (15/12)
Bares e restaurantes esperam vender 15% a mais com festas (15/12)
Policiais militares mineiros vo receber 13 salrio em duas vezes (15/12)
Procon e Posturas interditam seis agncias do Ita (15/12)
Eleies Confea/Crea tem quatro urnas em Uberaba (15/12)
Inaugurada iluminao de Natal no Parque Fernando Costa (15/12)




EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
Os vereadores aprovaram em segundo turno, por 13 votos a um, o aumento do nmero de cadeiras para a prxima legislao, em 2021. Voc concorda com a proposta?




JM FORUM
Empresas do transporte coletivo solicitam aumento de cerca de 10% no valor da passagem, que pode chegar a R$ 4,17 em 2018. Na sua opinio, o que poderia justificar este aumento?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017