JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de janeiro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Ato terá carta com sugestões para aplicar no estacionamento rotativo

Estabelecimento de prazo de 30 a 60 dias para notificações sem multas, para orientar os usuários, está entre as propostas

12/01/2019 - 00:00:00. - Por Daniela Brito Última atualização: 12/01/2019 - 07:43:24.

Sandro Neves


Entre os pleitos a serem apresentados inclui-se a retirada do estacionamento rotativo em ruas onde não há comércio

Prevista para hoje, a mobilização de comerciantes e moradores contra o estacionamento rotativo pretende elaborar carta contendo sugestões para melhorar o serviço recém-implantado em Uberaba. O documento deve ser encaminhado ao prefeito Paulo Piau e à EXP Parking, responsável pela prestação do serviço no município. 

Conforme adianta o presidente da Associação Centro Forte, Fábio Lopes, as propostas que estarão no documento englobam a revisão dos pontos de cobrança, retirando o rotativo das ruas que não possuem comércio. “Estas vagas ficariam para clientes que não querem ou sentem que há abuso nesta cobrança”, explica.

Além disso, a carta vai propor um período de trinta a sessenta dias de notificações sem cobrança de multa, apenas com intuito de educar, orientar e sanar as dúvidas dos usuários e, durante este prazo, divulgar com mais clareza as formas de uso e pagamento do estacionamento rotativo. “Outra ideia é de a empresa gravar vídeos explicativos para ajudar os usuários a manusear o sistema”, completa.

Ainda entre as sugestões que deve conter o documento estão o número insuficiente de totens, a colocação de mais monitores fixos, perto dos equipamentos, para orientar os usuários, além do aumento dos pontos de venda de cartões pré-pagos, sendo no mínimo três em cada quarteirão, para facilitar o atendimento. 

A mobilização está marcada para começar às 11h na praça Rui Barbosa.

Prefeitura diz que vazios e dúvidas eram esperados no início de operação

“As dúvidas, os receios de utilizar os terminais de autoatendimento, os vazios nas ruas, tudo isso faz parte da implantação deste tipo de sistema e foi indicado nos estudos realizados em outros municípios”, afirma nota distribuída ontem pela assessoria de imprensa da Prefeitura, ao destacar que cidades como Uberlândia, Araxá e Araguari, que estão mais próximas e também têm estacionamento rotativo, passaram pelos mesmos problemas no início. 

Segundo o superintendente de Trânsito da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, Ulisses Lamas, por ser um sistema tecnológico, há o temor de não conseguir utilizar os terminais de autoatendimento, de no momento não encontrar um atendente e mesmo os problemas tecnológicos que normalmente acontecem no sistema, ou mesmo na internet.

Lado social. Na nota distribuída ontem, a Prefeitura destaca que o sistema não é apenas para dar comodidade ao cliente de parar próximo ao local onde irá comprar, mas também beneficia as entidades sociais regulares e cadastradas na Prefeitura. Assim como a antiga Área Azul destinava recursos à Feti/Probem, o estacionamento rotativo terá seus recursos direcionados para fins sociais, o que beneficia a toda comunidade, visto que as entidades fazem importantes atendimentos, auxiliando nas demandas dos cidadãos.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia