JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Cidade já confirmou 229 casos e um óbito por dengue até início de agosto

Levantamento de infestação do Aedes na seca tem índice de 1,3%

09/08/2018 - 23:01:16. - Por Geórgia Santos Última atualização: 10/08/2018 - 07:27:47.

Secretaria Municipal de Saúde divulgou o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de agosto e o percentual ficou em 1,3%. É a primeira vez que o levantamento é realizado neste período do ano, normalmente acontece nos meses de janeiro, abril e outubro, e o resultado foi considerado satisfatório pela equipe técnica. 

Conforme o levantamento divulgado ontem, ao todo foram visitados 7.020 imóveis, e destes, em 1,3% – que foi o índice registrado – houve registro de focos do mosquito Aedes aegypti. Dos 14 estratos, o que apresentou número mais elevado foi o de número 14, com 2,4% de infestação, região onde estão os bairros que compõem o grande Boa Vista.

Em contrapartida, quatro estratos registraram índice menor que 1%, considerado ideal, que são estratos cinco (São Benedito, Bom Retiro, Cidade Jardim e outros), seis (centro, Abadia, Morada das Fontes e outros), dez (Estados Unidos, Frei Eugênio, Parque do Mirante e outros) e doze (Elza Amui, Mangueiras, Jardim Primavera e outros).

Com relação aos criadouros, os principais continuam sendo aqueles encontrados dentro dos imóveis, isto é, 46,1% estão em depósitos móveis, como vasos de água, pratos, garrafas retornáveis, bebedouros, entre outros.

Diante do resultado, o secretário de Saúde, Iraci Neto, disse que é preciso manter o foco. De acordo com ele, é um resultado importante, que tem fatores e variáveis pelo período em que foi feito. O inverno, em que é possível avaliar todo o ciclo, desde o início do ano, quando houve o LIRAa de 8,7%, depois, com ações realizadas, houve redução em abril para 3,7%, e no terceiro, de agosto, o índice foi bom, mas preocupa, pois não se pode acomodar.

Quanto às ações a serem desenvolvidas a partir deste resultado, de acordo com a chefe do Departamento de Controle de Endemias e Zoonoses, Lara Rocha Batista, por ainda estarmos em um período mais seco, as atividades dos agentes continuam as mesmas, com visitas domiciliares diariamente. “Precisamos é que a população entenda o seu papel, uma vez que a maior frequência de criadouros está dentro de casa”, destaca a chefe. Com relação aos mutirões ou fumacê, que foram ações desenvolvidas no início do ano, Lara destaca que são estratégias que não são necessárias neste momento, tanto porque o principal criadouro não é o lixo. 

Cidade já confirmou 229 casos e um óbito por dengue até início de agosto. Ainda durante a apresentação do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de agosto, foi divulgado também o número de casos de dengue registrados em Uberaba neste ano. Conforme o levantamento, foram realizadas 2.726 notificações, e destas, até o dia 6 de agosto, 229 casos positivos da doença, sendo um óbito por dengue.

De acordo com o diretor de Vigilância Epidemiológica, Robert Boaventura, no início do ano, com o índice de 8,7% de infestação, havia preocupação com epidemia, mas, diante dos casos confirmados, ela não aconteceu. “A situação foi bem controlada, o óbito que registramos foi associado a morbidades que o paciente tinha, assim como a idade”, explica Robert. O diretor afirma que o resultado é um reflexo de capacitações que foram realizadas. “Tivemos um número maior de notificações, mas foi diante de uma orientação para que todo usuário com sintomas fosse notificado e investigado”, afirma Robert.

Fábio Braga


Iraci Neto, secretário municipal de Saúde; Lara Rocha Batista, chefe do Departamento de Controle de Endemias e Zoonoses, e Robert Boaventura, diretor de Vigilância Epidemiológica, anunciam resultado do LIRAa

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia