JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 15 de novembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Atrasos em repasses prejudicam usuários do Ipsemg em Uberaba

Estado está em atraso com clínicas e profissionais e serviços de marcação de consultas e exames estão sendo comprometidos

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 11/07/2018 - 07:55:06.

Jairo Chagas


Unidade do Ipsemg em Uberaba, onde servidores públicos estão tendo dificuldades de acesso aos serviços

Servidores do Estado de Minas Gerais reclamam de dificuldades na hora de agendar exames ou procedimentos médicos em Uberaba através do convênio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). O problema é que o Estado não está pagando as clínicas e os profissionais credenciados, por isso muitos serviços como marcação de consultas e exames têm ficado comprometidos.

Em nota, a assessoria do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) disse que “os pagamentos vêm sendo realizados à medida da disponibilidade financeira, obedecendo cronograma e fluxo definidos em lei”. O Ipsemg foi questionado sobre o prazo para regularização dos pagamentos em atraso ou que alterativas poderiam minimizar as dificuldades que vêm sendo enfrentadas pelos conveniados, mas a assessoria simplesmente não respondeu.

Um laboratório de Uberaba, procurado pela reportagem do Jornal da Manhã, informou que há registros de que a situação se agravou em dezembro de 2017. No entanto, como o Estado não honrou os compromissos com fornecedores, clínicas, profissionais e prestadores de serviço, cujos atendimentos gastam muito material pagos todos os meses, não foi possível manter a continuidade dos atendimentos somente até maio deste ano, quando os serviços foram suspensos para conveniados ao Ipsemg.

Além disso, a informação repassada à clínica uberabense é de que não há qualquer previsão de retomada dos pagamentos dos atendimentos já realizados. Por outro lado, os descontos mensais da contribuição de cada servidor continuam ocorrendo sem qualquer interrupção, mesmo com todos os atendimentos suspensos. Situação semelhante vem ocorrendo com os servidores conveniados ao Instituto de Previdência dos Servidores Militares de Minas Gerais (IPSM), mas algumas clínicas ainda não suspenderam os atendimentos, mesmo com atrasos de pagamentos.

Em fevereiro deste ano, o governo do Estado chegou a divulgar um cronograma para regularizar os atrasos de pagamento aos prestadores de serviços de saúde vinculados ao Ipsemg. Na época, informou que até o fim daquele mês seriam pagos os débitos relativos a outubro e novembro de 2017. Até o fim de março haveria a regularização dos atrasos de dezembro de 2017 e janeiro de 2018, e que, até o fim de abril, seria restabelecida a normalidade dos pagamentos, o que não ocorreu.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia