Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
CIDADE
Tamanho do texto: A A A A
Gergia Santos - 16/05/2018

Educadores no precisam da lei para atuar contra o bullying

Compartilhar:

Foto/Jairo Chagas

Presidente Michel Temer sanciona lei de combate ao bullying nas escolas. A atualização na lei inclui a responsabilidade das escolas em promover medidas de combate ao bullying, além de pensar em ações de promoção da cultura de paz. Porém, segundo a secretária municipal de Educação, Silvana Elias, independente da lei, todo educador já desenvolve ações sobre o tema.

A lei original, instituída no governo Fernando Henrique Cardoso, em 1996, estabelece as Diretrizes e Base da Educação nacional (LDB). O artigo 12, alterado pela lei sancionada recentemente, trata da incumbência dos estabelecimentos de ensino. Por exemplo, determina que as escolas devem promover medidas de conscientização, de prevenção e de combate a todos os tipos de violência, especialmente a intimidação sistemática (bullying), no âmbito escolar; e ainda estabelece ações destinadas a promover a cultura de paz.

“Penso que comportamento, postura e confecção de educação não se estabelece por lei, ela pode colaborar, mas todo educador consciente combate o bullying por natureza. Quando começam a ‘recortar’ a educação, surgem essas proposições, criando no currículo, por exemplo, educação ambiental, educação no trânsito, educação para sexualidade, bullying, entre outras inclusões, que na verdade são um equívoco. Nós educadores formamos cidadão para a vida, quando ensinamos matemática, por exemplo, não ensinamos conteúdo pelo conteúdo e sim para que as pessoas compreendam isso na vida”, explica a secretária de Educação.

Sendo assim, Silvana destaca que as escolas do Município já praticam ações de combate ao bullying, como, por exemplo, nas instituições existe uma política de mediações de conflitos em parceria com o Judiciário e o Ministério Público, entre outros projetos que também trabalha o lado social.



OUTRAS NOTCIAS


Conselho de Farmcia faz campanha sobre o uso correto de medicamentos (25/05)
Empresa ter que indenizar motorista com depresso agravada por assalto (25/05)
Procon alerta para aumentos abusivos em postos e anuncia pesquisas dirias (25/05)
Concessionrias buscam alternativas para manter o sistema de transporte (25/05)
Supermercados devem comear a enfrentar desabastecimento hoje (25/05)
Protesto contra altos preos dos combustveis para a Leopoldino (25/05)
Anunciado acordo para suspender paralisao por 15 dias (25/05)
Mais de 80 casais participam hoje do Casamento Comunitrio em Uberaba (25/05)
Alunos da rede municipal sero agentes da alimentao saudvel (25/05)
MP faz recomendao sobre acmulo de cargos (24/05)
Resciso indireta no impede o direito estabilidade de trabalhadora gestante (24/05)
Procon checa cobrana diferente no carto em compra de cigarro (24/05)
Aumento da energia vai sacrificar quem ganha menos (24/05)
Paralisao j provoca atrasos em entregas de produtos para a cidade (24/05)
Inscries abertas para o 2 mdulo do projeto Nos Caminhos da Msica (24/05)
Grupo CaoLaru atrao internacional do prximo Domingo na Concha (24/05)
Unidades de Pronto Atendimento recebero 22 camas e macas nesta quinta (24/05)
Codau realiza manuteno em poo profundo no bairro Olinda (24/05)
Aulas esto suspensas na UFTM em razo das dificuldades do transporte pblico (24/05)
Confira os servios suspensos na administrao municipal (24/05)




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018