JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Cohagra abre pré-inscrições para casas na Capelinha do Barreiro

Cohagra inicia nesta segunda-feira (19) levantamento de demanda sobre interessados em casas no bairro rural da Capelinha do Barreiro

Última atualização: 18/03/2018 - 20:42:09.

Foto/PMU

A Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande (Cohagra) inicia nesta segunda-feira (19) levantamento de demanda sobre os interessados em casas no bairro rural da Capelinha do Barreiro, para posterior análise de viabilização de novos empreendimentos. A pré-inscrição será voltada para o público com renda acima de R$1.600 e os interessados devem comparecer à sede da Cohagra, localizada no Praça Shopping, de 19 a 23 de março, das 8h às 18h.

De acordo com o vice-prefeito e presidente interino da Cohagra, João Gilberto Ripposati, levantamento anterior já foi realizado sobre o interesse da demanda em questão, porém não houve adesão suficiente. “Para viabilizar um empreendimento é preciso ter ao menos 50 unidades, e o número de interessados, inicialmente, alcançou apenas 38 pessoas com o perfil adequado. Nosso objetivo é conseguir viabilizar as construções, que é um projeto de prioridade da atual gestão e vai ao encontro do compromisso de valorizar as comunidades rurais. Esperamos que os moradores se sensibilizem e compreendam a importância desta oportunidade de concretizar o sonho da casa própria.”

O diretor de Empreendimentos da Cohagra, Ernani Neri, explica que os interessados deverão estar com os documentos pessoais e comprovantes de renda. “É muito importante que as pessoas que tenham interesse compareçam para que possamos fazer inscrição e a posterior análise de viabilidade do empreendimento. Após esta etapa, vamos fazer todo o levantamento para poder verificar a disponibilidade de construtoras para a realização das construções dessas casas.” Ernani explica, ainda, que aqueles que já fizeram inscrições não perderam. “Mas estes também devem comparecer para que as informações sejam devidamente atualizadas”, esclarece ele.

De acordo com Ripposati, a partir do interesse da população, viabilizar a realização do empreendimento nesta comunidade rural será um grande passo para valorizar o bairro e proporcionar políticas públicas no sentido de fortalecer a produção rural. “A área para a construção já existe, existem empresas interessadas em construir, por isso falta apenas a gente completar o número necessário para que tudo possa ser viabilizado. Este é um último chamamento e nossos técnicos estão preparados para tirar todas as dúvidas. Queremos dar essa grande notícia de um novo projeto habitacional, que é um projeto de políticas públicas deste governo. Levar ao bairro rural o benefício da casa própria é fazer com que os produtores fiquem em seu ambiente e tenham seu trabalho cada vez mais valorizado e fortificado.”

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia