Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
CIDADE
Tamanho do texto: A A A A
Thassiana Macedo - 16/03/2018

Greve em favor do auxlio-moradia para juzes do Trabalho

Compartilhar:

Arquivo


Na Justiça do Trabalho em Uberaba, os juízes suspenderam as audiências marcadas para a data de ontem

Paralisação de juízes marcada para ontem em defesa da manutenção do auxílio-moradia mobilizou parcialmente a magistratura brasileira e a tendência foi seguida em Uberaba. A greve foi convocada pela Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e recebeu apoio da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Porém, em Uberaba, apenas os juízes do Trabalho aderiram, suspendendo somente as audiências que estavam marcadas para a data de ontem. Já os juízes federais trabalharam normalmente.

Segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na Justiça Federal e na Justiça do Trabalho atuam um total de 5.400 juízes, o que representa cerca de 30% dos 18 mil juízes em exercício em todo o país, incluindo os magistrados que trabalham na Justiça Comum. Atualmente há 3.600 magistrados na Justiça do Trabalho e 1.800 na Federal.

Ao convocar a greve, a Ajufe destacou que o reajuste da remuneração dos magistrados de acordo com a inflação, prevista na Constituição Federal, está atrasado desde 2015 e representa perda acumulada de 40%. A entidade afirma que o auxílio-moradia é pago em dinheiro ou por meio de concessão de moradia funcional a membros dos três poderes da República, entre outras carreiras públicas, como políticos, oficiais das Forças Armadas, das polícias militares e também para alguns servidores públicos, mas somente a destinada à magistratura é alvo de questionamento.

Por outro lado, a Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), que congrega 14 mil filiados - sendo 11 mil da ativa e três mil aposentados -, e a maioria das justiças estaduais não aderiram ao movimento.

Na próxima quinta-feira, dia 22, uma ação em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF) que pode interromper o pagamento do benefício. O auxílio-moradia, hoje no valor de R$4.377,73, é pago desde setembro de 2014 a todos os juízes do país, mesmo aos que possuem imóvel próprio na cidade em que atuam. Por enquanto, o pagamento está garantido por decisão liminar (provisória) do ministro Luiz Fux, a qual ampliou o benefício para promotores e procuradores federais.



OUTRAS NOTCIAS


Bairro rural de Ponte Alta ter 88 unidades do Minha Casa Minha Vida (22/07)
Acesso esquerda da Nelson Freire para Ablio Borges ser proibido (22/07)
Cidade fecha vagas de emprego pelo segundo ms consecutivo (22/07)
Concurso elege Miss, 1 Princesa e Miss Simpatia Plus Size 2018 em Uberaba (22/07)
Mega-Sena segue acumulada e pode pagar hoje prmio de R$ 62 milhes (21/07)
Presidente da CDL/Uberaba participa de assembleia nacional de dirigentes (21/07)
Campanha de controle do colesterol segue at 8 de agosto nas unidades (21/07)
Agronegcio melhora estradas para as comunidades rurais (21/07)
Obras na praa Rui Barbosa vo interditar o trnsito no domingo (21/07)
Circo do Povo realiza quadrilha neste sbado (21/07)
Campanha de vacinao antirrbica de ces e gatos na zona rural visitar comunidades (21/07)
Biblioteca do Cemea Boa Vista fica em 1 lugar no Prmio Ecofuturo (20/07)
Mais de 5 mil famlias na cidade recebero o Bolsa Famlia com reajuste (20/07)
Empresrios esperam melhoria nas vendas para o 2 semestre (20/07)
Pesquisa do Procon aponta gasolina comum com preo mdio de R$ 4,67 (20/07)
Novos semforos entram em funcionamento na Santana Borges (20/07)
Peirpolis recebe academia ao ar livre (20/07)
Arquidiocese promove evento para a formao de seminaristas (19/07)
Procon Regional apreende produtos em loja de material para construo (19/07)
Por causa de acidentes, Secretaria de Trnsito liga semforos na Santana Borges (19/07)




San Marco - 13jul
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc acredita que o problema de emisso de Carteiras de Trabalho ser resolvido com o apoio do Sine Municipal, que passar a emitir o documento possivelmente ainda neste ano?




JM FORUM
Diante do crescente nmero de moradores de rua e com o fechamento do albergue municipal, a Seds lana nova etapa de poltica de resgate. Na sua opinio, como a situao de rua pode ser revertida em Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018