JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Balanço do SPC indica queda de 14,32% na inadimplência

Já as consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito, segundo o relatório, cresceram 8,93% em 2017 em relação ao ano anterior, o que pode indicar o aumento das vendas

Última atualização: 13/01/2018 - 08:50:07.

Arquivo


Segundo Fúlvio Ferreira, lojas começaram a vender mais, pórem ainda falta muito para voltar ao que era há anos

Serviço de Proteção ao Crédito de Uberaba divulgou balanço de 2017. O relatório apresentou queda no número de registros e aumento nas consultas ao longo do ano. Os dados do órgão, que é mantido pela Câmara de Dirigentes Lojista e Aciu, foram repassados ontem à imprensa.

De acordo com o relatório, no ano passado houve um crescimento no volume de consultas na ordem de 8,93%, diante dos resultados de 2016, o que pode significar um aumento de vendas no comércio local. Em contrapartida, a queda de 14,32% no número de registros de inadimplentes também foi animadora para o setor, conforme os dados do SPC de Uberaba.

“O ano de 2017 para o comércio foi de retomada, os números divulgados pelo SPC demonstraram isso. As lojas começaram a vender mais, porém ainda falta muito para voltar ao que era há anos. Quanto à queda nos registros, o resultado foi bom, significa que temos mais dinheiro no mercado. E um dos fatores que contribuíram para esse resultado de avanço, não podemos negar, foi o pagamento das contas inativas do FGTS, muitos usaram o recurso para quitar as dívidas e outros fizeram compras no comércio”, explica o presidente da CDL, Fúlvio Ferreira.

Com relação a 2018, Fúlvio lembra que o primeiro trimestre do ano normalmente é destinado a algumas despesas, compromissos tradicionais, como material escolar, IPVA e IPTU, e o acerto de contas das festas de fim de ano. “A expectativa é que chegue o recurso do PIS/Pasep para trazer mais dinheiro e movimentar o mercado, sendo para compras ou pagamento de dívidas”, revela o presidente classista.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia