JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 12 de dezembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Bares e restaurantes esperam vender 15% a mais com festas

O fluxo de pessoas, com as confraternizações, já está maior desde o início do mês e deve crescer ainda mais com a proximidade do Natal

- Por Gisele Barcelos Última atualização: 15/12/2017 - 07:30:32.

Foto/Sandro Neves


Álvaro Renan Silva, presidente do Sindicato Patronal de Bares, Restaurantes e Similares, diz que este é um período promissor

Sindicato Patronal de Bares, Restaurantes, Hotéis e Similares espera aumento de 10% a 15% no faturamento para as festas de fim de ano. O fluxo de pessoas, com as confraternizações, já está maior desde o início do mês e deve crescer ainda mais com a proximidade do Natal.

De acordo com o presidente do sindicato, Álvaro Renan Silva, este é um período muito promissor para o setor e, neste ano, as expectativas são melhores. “Com o pagamento do 13° salário e a possibilidade de crescimento da economia no país, acreditamos que será um bom fim de ano”, afirma.

Neste período, além das confraternizações, o movimento nos bares aumenta por conta do fluxo de visitantes, que também é maior, muitas pessoas vêm a Uberaba para passar as festas de fim de ano com a família e realizam passeios na cidade. Além disso, existem famílias que preferem celebrar o Natal e o ano-novo em restaurantes e bares, sendo que alguns devem realizar atendimento especial.

Algumas dicas devem ser consideradas para não haver transtornos durante o passeio. “Antes de mais nada, se certifique se o estabelecimento irá fazer algo na véspera do Natal e ano-novo. Se sim, questione se é possível fazer reservas. Se tiver como, se antecipe, pois pode não encontrar mesa disponível para a quantidade de pessoas. Procure saber também se aquele restaurante realiza promoções especiais. Isto pode ser um atrativo. Agora, se o passeio for em qualquer dia, mas nestas semanas de grande movimento, normalmente não é preciso reservar, mas se a turma for grande, seria bom entrar em contato antecipadamente”, explica o presidente do sindicato.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia