JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 17 de junho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Hospital de Clínicas faz mutirão para reduzir a espera em filas

Ação acontece em 39 hospitais universitários federais geridos pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, com objetivo de agilizar procedimentos com demanda reprimida

- Por Geórgia Santos Última atualização: 30/05/2017 - 07:16:59.

Foto/Arquivo

No último mutirão, em novembro do ano passado, no HC/UFTM foram realizadas 20 cirurgias do aparelho digestivo e cerca de 15 de catarata

Hospital de Clínicas realiza nesta quarta-feira (31) mutirão de atendimentos e ações educativas. Trata-se do 2º Mutirão Nacional da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que é realizado nos 39 hospitais universitários federais geridos pela empresa, quando é disponibilizado em um dia diversos procedimentos gratuitos por meio do SUS.

Para os hospitais, o mutirão é uma forma de agilizar o atendimento, fazendo com que as filas diminuam. Segundo o gerente de atenção à saúde do Hospital de Clínicas, Murilo Antônio Rocha, trata-se de ação bastante útil e eficiente. “Neste mutirão vamos realizar ações educativas em vários setores, com os funcionários do hospital e com os pacientes que já estão aguardando na fila. Vamos realizar atendimento na área de ortopedia, com cirurgia de prótese no quadril e joelho; faremos também algumas cirurgias plásticas reparadoras; exames de densitometria óssea, novidade no HC; atendimento para curativos de feridas crônicas em pacientes diabéticos e, ainda, na área de cardiologia, faremos alguns ecocardiogramas”, explica o gerente.

Vale ressaltar que esse atendimento é apenas para aqueles pacientes que estão aguardando na fila, segundo Murilo. Nestas ações não é possível realizar o atendimento a uma demanda espontânea. No primeiro mutirão, que aconteceu novembro de 2016, foram realizados nos 22 estados e Distrito Federal 3.649 atendimentos, incluindo 664 cirurgias, 879 consultas e 2,1 mil exames. Ao todo, a iniciativa envolveu mais de 7,6 mil profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos da área de saúde. No HC/UFTM, de acordo com o gerente, foram realizadas 20 cirurgias do aparelho digestivo e cerca de 15 cirurgias de catarata.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia