JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de março de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Pedido de impeachment foi em data inoportuna e com interesses pessoais

15/02/2019 - 00:00:00. Última atualização: 15/02/2019 - 06:37:29.

Foto/André Santos


O que tanto cochichavam o governador Romeu Zema e o prefeito Paulo Piau, nessa quinta-feira tensa em Uberaba? O governador dispensou as formalidades, veio de “manga de camisa” e falou com a simplicidade de quem estava se sentindo “em casa” 


A “bomba” do Vicentinho
Não poderia ter sido mais inoportuna a data escolhida por Vicente Araújo Neto para protocolar o pedido de impeachment do prefeito Paulo Piau na Câmara de Vereadores. Mirando apenas interesses pessoais (seria ele candidato em 2020?), ou talvez movido por algum ressentimento (já que ele era homem de confiança do prefeito até pouco tempo atrás), Vicente roubou a cena no dia em que o governador Romeu Zema estava na cidade, na sua primeira visita oficial ao Triângulo Mineiro. Independentemente da procedência ou improcedência da denúncia que fundamenta o impeachment, o certo é que esse fato macula irremediavelmente a imagem de Uberaba. Antes mesmo da conclusão das apurações das denúncias, o prefeito já está “condenado” pela opinião pública. Pior: investimentos em fase de negociação com Uberaba poderão se perder, diante da repercussão negativa do fato, jogando por terra a vinda de novas empresas e empregos...

O cerne da denúncia
Toda a celeuma do pedido de impeachment pode ser resumida num único fato: a suposta ilegalidade do contrato de locação do prédio da avenida da Saudade, 755, sede da Codau, que seria de propriedade do seu atual presidente Luiz Guaritá Neto. Com isso, de acordo com a denúncia, o presidente estaria se beneficiando indevidamente com o recebimento dos aluguéis pagos pela Codau, no valor de R$40 mil mensais, tendo o beneplácito do prefeito Paulo Piau. Há outras questões menos relevantes na denúncia, mas esta é a principal.

Contraprova
À tarde passada, o presidente da Codau, Luiz Guaritá Neto, se antecipou e protocolou documentos no Legislativo, dentre os quais o contrato de locação do imóvel da avenida da Saudade, 755, escritura de compra e venda e a certidão atualizada do imóvel. Alternativa teve acesso aos documentos. Esse imóvel (matrícula 067 do 1º CRI) pertencia inicialmente à empresa Triflora Triângulo Florestadora S/A e, posteriormente, a Agro Indústria Triângulo Ltda., que o cedeu em locação inicialmente à Codiub e, mais tarde, para ser a sede da Codau. Tudo isso no governo Anderson Adauto.

Compra e venda
Em 1999, o imóvel foi vendido a Antônio Ronaldo Rodrigues da Cunha e Luiz Guaritá Neto, que, por sua vez, vendeu sua parte ao sócio em 7 de fevereiro de 2011 (registro 17-067), ou seja, o imóvel passou a pertencer 100% a Antônio Ronaldo. Naquela época, Paulo Piau não era prefeito de Uberaba, nem Luiz Guaritá presidia a Codau, o que só aconteceu 3 anos mais tarde.

Locação
O contrato inicial de locação foi celebrado em 2006. De lá pra cá tem sido renovado pelas partes. Se o aluguel está correto ou não, somente uma avaliação técnica poderá afirmar. Da mesma forma, é ilegal a continuidade da locação por 13 anos consecutivos? A manutenção do contrato com o ex-sogro e ex-sócio, quando Luiz Neto já ocupava o cargo de presidente da Codau, fere os princípios da administração pública? São esses quesitos que os vereadores terão de analisar.

Batata quente
A notícia do impeachment se alastrou ontem em Uberaba. Só nas redes sociais do Jornal da Manhã – as primeiras a divulgar o fato – foram mais de 160 mil visualizações, até por volta de 18h. Isso pode se traduzir em pressão popular sobre os vereadores para a formação de uma Comissão Processante para apurar as denúncias contra o prefeito. Pois é. Uma tremenda batata quente no colo dos nossos representantes à Câmara Municipal. E um desafio “daqueles” para o novo secretário de Governo, ex-vereador Luiz Dutra. Façam suas apostas!

Por quê?
O que ainda não consegui entender são as razões que levaram Vicente Araújo Neto a protocolar as suas denúncias na Câmara Municipal e não no Ministério Público. Afinal, no Legislativo, o julgamento será meramente político.

“Ferrinho de dentista”
Durante sua visita a Uberaba nessa quinta-feira, o governador Romeu Zema chegou a dizer aos empresários reunidos na Fiemg que “Piau é o que mais tem me amolado, pedindo ‘me ajuda a trazer empresas’ - e vou junto”. E garantiu, em alto e bom som: “Já falei com Piau que me envolvo diretamente para trazer empregos para Uberaba”. Oremos!

Registro
Leva a assinatura de Galhard Silva, do canal “Agora vai”, a produção do vídeo sobre o IPTU para as redes imobiliárias Creci e Sindimóveis.



Flash da visita do presidente da Codau à Câmara, à tarde passada, para a entrega da contraprova das denúncias de Vicente Araújo Neto

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia