Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
JORGE ALBERTO
Tamanho do texto: A A A A
10/07/2018

Ldia Prata recebe homenagem das mos de Mathaus Sanchez

Compartilhar:

 AMIZADE
Amigas Alice Cantuaria e Sury Anny Manzan divertindo-se no estúdio de Marise Romano
Maria Fernanda Borges Moreno, na beleza de seus 16 anos  
 FAMÍLIA
Bruno Ricardo Teixeira, em traje de festa, com o filho Bruninho, em período de férias

NOITE DE HOMENAGENS

REPRESENTANTES de vários segmentos da sociedade usaram roupa de festa para o evento Chic Time. Organizado por Mathaus Sanchez, a promoção homenageou empresários, socialites, profissionais de sucesso e gente badalada. O evento cumpriu a missão do promoter, como o leitor pode ver em algumas fotos selecionadas para nosso espaço de hoje. Confira.

Fotos/Marise Romano

 Paula Hueb, Lídia Prata, presidente da Fiemg, Elisa Araújo; Mônica Hial e Ana Paula Sabino, recebendo o troféu Chic Time
 Mathaus Sanchez com Larissa Prata Ciabotti  Maria Paula Mendes e Paloma Pinti, homenageadas
 Kaká Borges e a homenageada fotógrafa Marise Romano  Thaís Helena, homenageada pela CMU com o Título de Cidadania Uberabense
 Nicole Barbosa Roldam Borges colore nossa página social  Marta Montes assumiu as cores do Brasil na happy hour de aniversário da filha Maria Paula, dia 6 de julho
VIDA VOLTA AO (A)NORMAL
NOSSA primeira coluna após a saída do Brasil da Copa da Rússia, com merecida e surpreendente vitória da Bélgica (“Talvez tenha faltado competência”, disse Tite), traz-nos de volta à vida normal, ou melhor dizendo, anormal ou surreal, com o põe e tira do Lula da prisão. Essa questão esfriou ideia de gente que queria feriado hoje, para entornar mais cerveja. E por falar nisso, quando será o próximo feriado?
 
SEM EXALTAÇÃO
A COPA pouco ou nada soma ao interesse dos russos pelo futebol. A coisa piora com a saída, ao perder para a Croácia, que jogará amanhã contra a Inglaterra. Pesquisa feita mostra que 60% dos russos são indiferentes ao futebol. Quem vê o Putim dando uma cabeceada “chulenga” na chamada da TV nota que a coisa não rola mesmo por lá. É pouco entusiasmo para tantos milhões gastos em construções de imensos estádios.
 
DE VOLTA AO TRABALHO
SE A BÉLGICA nos devolveu mais cedo ao trabalho, nada mal falar sobre pessoas que fazem do trabalho exemplo de vida para todos nós. Como é o caso do físico Abraham Zimmerman, que aos 90 anos vai diariamente – inclusive aos sábados – à Unesp (SP), onde é professor emérito e orientador de mestrandos e doutorandos.
 Maria Paula Montes, recebendo Marina Trindade, Mariah Guaritá, Paula Prata, Jéssica Bisinoto, Isabelle Ramirez e Pollyana Fiuza, em clima de Copa do Mundo
TRABALHO DIÁRIO
DE ORIGEM judaica, nascido na Polônia, Zimmerman veio para o Brasil ainda criança. A idade não o impede de levantar cedo, sair de casa em Higienópolis, ir de ônibus ou metrô para Barra Funda e caminhar bom trecho a pé, ajudado pela bengala, até o Instituto de Física Teórica (IFT), onde leciona desde 1954. Ali trabalha até às 
14 horas, com seus orientandos em dissertação de Mestrado e Doutorado.
 
EXEMPLO
FATO NOTÁVEL. Sem nunca ter feito Doutorado, Abraham Zimmerman precisou obter o título de doutor. Acabou se “autodoutorando” e defendeu a tese diante de uma banca formada por pesquisadores que ele próprio examinara em defesas anteriores, diz ele em entrevista a Reinaldo José Lopes, na Folha de 8 de julho.• Judeus sempre tiveram facilidade para lidar com a física. Mais de 50 ganhadores do Nobel dessa área são judeus. O exercício da mente o faz lembrar-se de seu pai, que estudava textos bíblicos em hebraico e aramaico, dos três aos dez anos de idade, como manda a tradição judaica. “Essa coisa de mexer intensamente com a cabeça, desde cedo, acaba tendo um impacto”, completa o entrevistado.
Foto/Marise Romano

 Mariana Rodrigues de Pádua enfeita nosso espaço de hoje  José Generoso Lenza e Marisa, nossa querida aniversariante do dia 8 de julho

TAPETE VOADOR

• E o Japão? – Ainda sobre o Brasil na Copa da Rússia. Caso os japoneses tivessem ganhado da Bélgica, iríamos disputar com eles vaga para as semifinais e, caso ganhássemos, sairíamos às ruas para comemorar, soltar fogos e “tomar todas” por ter conseguido vencer um país que não tem a mínima tradição de futebol. 

• Que friiiiio! – Serras gaúchas voltam a ser destino daqueles que amam aventuras e temperaturas baixas. Nada mal.

• Thaís – Mais que merecida homenagem prestada pela Câmara Municipal de Uberaba conferindo o Título de Cidadania Uberabense à gestora cultural Thaís Helena de Syllos Cólus, nascida em Pirassununga (SP), que durante década pilotou a Alternativa Cultural, uma das livrarias mais importantes da história da cidade. 

 






San Marco - 13jul
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc acredita que o problema de emisso de Carteiras de Trabalho ser resolvido com o apoio do Sine Municipal, que passar a emitir o documento possivelmente ainda neste ano?




JM FORUM
Diante do crescente nmero de moradores de rua e com o fechamento do albergue municipal, a Seds lana nova etapa de poltica de resgate. Na sua opinio, como a situao de rua pode ser revertida em Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018