c Lídia Prata recebe homenagem das mãos de Mathaus Sanchez - Jornal da Manhã - 46 anos

JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

JORGE ALBERTO

Lídia Prata recebe homenagem das mãos de Mathaus Sanchez

Última atualização: 10/07/2018 - 18:13:34.

 AMIZADE
Amigas Alice Cantuaria e Sury Anny Manzan divertindo-se no estúdio de Marise Romano
Maria Fernanda Borges Moreno, na beleza de seus 16 anos  
 FAMÍLIA
Bruno Ricardo Teixeira, em traje de festa, com o filho Bruninho, em período de férias

NOITE DE HOMENAGENS

REPRESENTANTES de vários segmentos da sociedade usaram roupa de festa para o evento Chic Time. Organizado por Mathaus Sanchez, a promoção homenageou empresários, socialites, profissionais de sucesso e gente badalada. O evento cumpriu a missão do promoter, como o leitor pode ver em algumas fotos selecionadas para nosso espaço de hoje. Confira.

Fotos/Marise Romano

 Paula Hueb, Lídia Prata, presidente da Fiemg, Elisa Araújo; Mônica Hial e Ana Paula Sabino, recebendo o troféu Chic Time
 Mathaus Sanchez com Larissa Prata Ciabotti  Maria Paula Mendes e Paloma Pinti, homenageadas
 Kaká Borges e a homenageada fotógrafa Marise Romano  Thaís Helena, homenageada pela CMU com o Título de Cidadania Uberabense
 Nicole Barbosa Roldam Borges colore nossa página social  Marta Montes assumiu as cores do Brasil na happy hour de aniversário da filha Maria Paula, dia 6 de julho
VIDA VOLTA AO (A)NORMAL
NOSSA primeira coluna após a saída do Brasil da Copa da Rússia, com merecida e surpreendente vitória da Bélgica (“Talvez tenha faltado competência”, disse Tite), traz-nos de volta à vida normal, ou melhor dizendo, anormal ou surreal, com o põe e tira do Lula da prisão. Essa questão esfriou ideia de gente que queria feriado hoje, para entornar mais cerveja. E por falar nisso, quando será o próximo feriado?
 
SEM EXALTAÇÃO
A COPA pouco ou nada soma ao interesse dos russos pelo futebol. A coisa piora com a saída, ao perder para a Croácia, que jogará amanhã contra a Inglaterra. Pesquisa feita mostra que 60% dos russos são indiferentes ao futebol. Quem vê o Putim dando uma cabeceada “chulenga” na chamada da TV nota que a coisa não rola mesmo por lá. É pouco entusiasmo para tantos milhões gastos em construções de imensos estádios.
 
DE VOLTA AO TRABALHO
SE A BÉLGICA nos devolveu mais cedo ao trabalho, nada mal falar sobre pessoas que fazem do trabalho exemplo de vida para todos nós. Como é o caso do físico Abraham Zimmerman, que aos 90 anos vai diariamente – inclusive aos sábados – à Unesp (SP), onde é professor emérito e orientador de mestrandos e doutorandos.
 Maria Paula Montes, recebendo Marina Trindade, Mariah Guaritá, Paula Prata, Jéssica Bisinoto, Isabelle Ramirez e Pollyana Fiuza, em clima de Copa do Mundo
TRABALHO DIÁRIO
DE ORIGEM judaica, nascido na Polônia, Zimmerman veio para o Brasil ainda criança. A idade não o impede de levantar cedo, sair de casa em Higienópolis, ir de ônibus ou metrô para Barra Funda e caminhar bom trecho a pé, ajudado pela bengala, até o Instituto de Física Teórica (IFT), onde leciona desde 1954. Ali trabalha até às 
14 horas, com seus orientandos em dissertação de Mestrado e Doutorado.
 
EXEMPLO
FATO NOTÁVEL. Sem nunca ter feito Doutorado, Abraham Zimmerman precisou obter o título de doutor. Acabou se “autodoutorando” e defendeu a tese diante de uma banca formada por pesquisadores que ele próprio examinara em defesas anteriores, diz ele em entrevista a Reinaldo José Lopes, na Folha de 8 de julho.• Judeus sempre tiveram facilidade para lidar com a física. Mais de 50 ganhadores do Nobel dessa área são judeus. O exercício da mente o faz lembrar-se de seu pai, que estudava textos bíblicos em hebraico e aramaico, dos três aos dez anos de idade, como manda a tradição judaica. “Essa coisa de mexer intensamente com a cabeça, desde cedo, acaba tendo um impacto”, completa o entrevistado.
Foto/Marise Romano

 Mariana Rodrigues de Pádua enfeita nosso espaço de hoje  José Generoso Lenza e Marisa, nossa querida aniversariante do dia 8 de julho

TAPETE VOADOR

• E o Japão? – Ainda sobre o Brasil na Copa da Rússia. Caso os japoneses tivessem ganhado da Bélgica, iríamos disputar com eles vaga para as semifinais e, caso ganhássemos, sairíamos às ruas para comemorar, soltar fogos e “tomar todas” por ter conseguido vencer um país que não tem a mínima tradição de futebol. 

• Que friiiiio! – Serras gaúchas voltam a ser destino daqueles que amam aventuras e temperaturas baixas. Nada mal.

• Thaís – Mais que merecida homenagem prestada pela Câmara Municipal de Uberaba conferindo o Título de Cidadania Uberabense à gestora cultural Thaís Helena de Syllos Cólus, nascida em Pirassununga (SP), que durante década pilotou a Alternativa Cultural, uma das livrarias mais importantes da história da cidade. 

 

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia