JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 21 de agosto de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Varejo farmacêutico cresce 12,86% de janeiro a novembro de 2017

O levantamento considerou 84.256 farmácias em todo o país, que registraram faturamento de R$ 98.259.555.239,00 de janeiro a novembro

Última atualização: 16/01/2018 - 14:52:57.

 O mercado farmacêutico apresentou números de expressivo crescimento de janeiro a novembro de 2017, segundo levantamento da empresa IQVIA. Nesse mesmo ritmo de crescimento estão os resultados das farmácias filiadas à Federação Brasileira das Redes Associativas de Farmácias (Febrafar). Os dados apontam que o varejo farmacêutico, em geral, cresceu 12,86% nos primeiros 11 meses em comparação ao mesmo período de 2016. No mesmo tempo, as lojas das redes associadas a Febrafar cresceram 21,76%.

O presidente da federação, Edison Tamascia, considera que esse resultado se deve a uma preocupação cada vez maior das redes, com a capacitação para gestão e a utilização das ferramentas fornecidas pela Febrafar.

O levantamento considerou 84.256 farmácias em todo o país, que registraram faturamento de R$ 98.259.555.239,00 de janeiro a novembro, frente ao valor de R$ 87.061.179.435,00 no mesmo período de 2016. Já as 7.421 associadas da Febrafar analisadas tiveram o faturamento de R$ 8.260.918.377,00 no mesmo período de 2017 e em 2016 o valor foi de R$ 6.784.869.507,00.

Projeções para o ano. Há expectativa de aumento de medicamentos, mas não deverá ser muito expressivo. Os especialistas dizem que questões políticas podem impactar diretamente no mercado, como é o caso das negociações relacionadas ao programa Aqui Tem Farmácia Popular.

Contudo, o presidente da Febrafar alerta que é preciso muito cuidado por parte dos administradores das farmácias, principalmente por parte das independentes, em função desse mercado ser cada vez mais desafiador. O que se observa é um intenso movimento das grandes redes, com a abertura de novas lojas. “O caminho para essas lojas está no associativismo, desde que essa adesão ocorra de forma a realmente utilizar os benefícios e qualificação para a gestão”, completa.

Notícias Relacionadas

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia