Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
GERAL
Tamanho do texto: A A A A
17/02/2017

Portaria do Procon define formas de afixao de preos

Compartilhar:

 O presidente da Fundação Procon/Uberaba, Rodrigo Mateus, baixou portaria que dispõe sobre a oferta e as formas de afixação de preços de produtos e serviços para o consumidor. As regras são fundamentadas na Medida Provisória 764/2016, que trata da diferenciação de preços de bens e serviços oferecidos ao público, em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado.

Foram levados em consideração que compete ao Procon criar instrumentos para o aperfeiçoamento permanente das ações de proteção e defesa dos direitos difusos, coletivos e individuais dos consumidores; e que é direito básico do consumidor receber a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta tributos incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem, dentre outros.

A portaria estabelece que o preço dos produtos ou serviços expostos à venda, no interior dos estabelecimentos ou em vitrines, deve ser o preço à vista. Se houver desconto para pagamentos em espécie, deverá constar ainda o valor total à vista em espécie, com o respectivo percentual de desconto concedido. Porém, se houver parcelamento ou outorga de crédito, como financiamento, deverá constar o valor total a ser pago, o número, periodicidade e valor das prestações; os juros e os eventuais acréscimos e encargos que incidirem sobre o valor do financiamento ou parcelamento.

Já os produtos ou serviços expostos à venda dentro dos estabelecimentos ou em vitrines devem ter a etiqueta afixada diretamente no produto, com sua face principal voltada ao consumidor, com a finalidade de garantir a pronta visualização do preço, sem que seja necessário solicitar a intervenção do comerciante.

Configuram infrações ao direito básico do consumidor à informação adequada e clara sobre os produtos, previstas no Código de Proteção e Defesa do Consumidor e na Lei Federal 10.962/04, puníveis por meio de processo administrativo: utilização de letras cujo tamanho não seja igual ou dificulte a percepção da informação, considerada a distância normal de visualização do consumidor; expor produtos cuja etiqueta (ou placa) possuam a mesma cor de fundo dos números e letras; e utilizar de caracteres apagados, rasurados ou borrados.

E ainda: informar apenas do valor da parcela, obrigando o consumidor a fazer o cálculo do valor total; utilizar de referência (código) que deixe o consumidor em dúvida no momento da consulta; atribuir preços distintos para o mesmo item; expor informações escritas na vertical ou em outro ângulo que dificulte sua percepção; expor somente o valor à vista em espécie; e recusar a conceder o desconto constante na oferta.

O texto completo da portaria está na edição do jornal oficial Porta-Voz de quarta-feira (dia 15), no site www.uberaba.mg.gov.br.



OUTRAS NOTCIAS


Educadora fsica revela que prtica de Pilates corrige a postura e alivia a dor (20/08)
Falta de vitamina D afeta 85% das mulheres com infertilidade (20/08)
Procura por lente de contato dental ultrapassa implantes de silicone (20/08)
Mega-Sena no tem vencedores e acumula prmio de R$ 32 milhes para o prximo sorteio (20/08)
Termina amanh prazo para quem recebe auxlio-doena agendar nova percia no INSS (20/08)
Delta pode pagar multa de R$35 mil por falta de transparncia (19/08)
Fila do Bolsa Famlia zerada pela terceira vez no ano (19/08)
Mega-Sena sorteia prmio de R$ 26 milhes neste sbado (19/08)
CNJ decide investigar folha de salrios de juzes de todo o pas (19/08)
Acusado pega seis anos em regime semiaberto por matar a ex-noiva (18/08)
Relatrio aponta que 56,4% dos imveis do Minha Casa Minha Vida apresentam defeitos (18/08)
Ensino bsico dever promover o desenvolvimento de habilidades socioemocionais (18/08)
PF cumpre mandados judiciais em duas operaes da Lava Jato (18/08)
Inscries para Encceja terminam nesta sexta (18/08)
ANP revisar resoluo sobre uso do GLP e produto poder ter novas aplicaes (18/08)
Agricultura vai liberar R$ 90 milhes para seguro rural do segundo semestre (18/08)
Pesquisas buscam diminuir o impacto ambiental da mobilidade com biocombustveis (18/08)
Julgamento de acusado de tentativa de homicdio adiado (17/08)
Brasil tem 26,3 milhes de trabalhadores subutilizados no mercado, aponta IBGE (17/08)
Prefeitura de Delta pode pagar multa de R$35 mil por falta de transparncia (17/08)




ESPECIAL DE ANIVERSRIO 2017
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
O Codau iniciou a transposio do rio Claro. Segundo dados da autarquia, a vazo do rio Uberaba est em torno de 1.520 litros/segundo e, para atender demanda da cidade, necessrio um volume de 900 litros/segundo. Voc acredita que a transposio necessria neste momento?





JM FORUM
Governo federal diminuiu a previso do salrio mnimo para 2018, tendo em vista a queda na inflao, prevista ainda para este ano. Assim, o novo salrio mnimo deve ser de R$ 969 e no mais de R$ 979, como previsto, mas ainda poder sofrer mais reajustes at o fim do ano. Qual a sua opinio sobre os novos valores?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017