Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
GERAL
Tamanho do texto: A A A A
17/07/2017

Pais devem acompanhar o acesso de crianas internet, alertam especialistas

Compartilhar:

Julho é o mês das férias escolares e, com elas, vem a preocupação de muitos pais sobre como os filhos aproveitam o tempo livre. O acesso à internet e às redes sociais é uma das formas de passar o tempo, mas deve ser feito com cuidado para não prejudicar as crianças e adolescentes.

Especialistas concordam que o acesso à rede mundial é um caminho sem volta, e a proibição do uso não é a melhor opção para os pais. O presidente da organização não governamental Safernet, Thiago Tavares, diz que a melhor estratégia continua sendo o diálogo, a conversa franca e a relação de confiança que deve existir entre pais e filhos.

“Da mesma forma que você conversa com seus filhos sobre os riscos que existem ao sair na rua, na escola, no cinema, você diz para ele não aceitar bala de estranhos, você também deve orientá-lo em relação ao uso seguro da internet”, diz. Ele recomenda também o uso de versões customizadas de sites e aplicativos, que selecionam o conteúdo apropriado para crianças.

O especialista não recomenda o monitoramento dos filhos com o uso de softwares espiões. Segundo ele, esses programas passam uma falsa sensação de segurança e podem comprometer a relação de confiança entre pais e filhos.

Espaço público. A mestre em psicologia clínica Laís Fontenelle orienta aos pais acompanhar os acessos virtuais dos filhos da mesma forma como é feito no mundo real. “O mesmo cuidado que tem de ter na internet é o cuidado que tem de ter em um espaço público. Os pais têm de monitorar da mesma forma que monitora a casa do amigo que o filho vai, a praça que vai frequentar, a festa, porque é como se fosse um espaço público, só que virtual”, explica.

No caso de crianças não alfabetizadas, o acesso à internet precisa sempre ser feito com a supervisão de um adulto, diz a psicóloga. “A mediação é imprescindível principalmente para crianças que não estão alfabetizadas. Elas vão com o dedinho no touchscreen [tela do celular ou tablet] e podem cair em um conteúdo que não é adequado para elas, e não têm a maturidade para lidar com o conteúdo que está ali”, adverte.

A psicóloga também “puxa a orelha” dos pais, alertando para a responsabilidade do exemplo dado às crianças. “Não adianta a gente fazer um overposting dos nossos filhos nas redes sociais, expondo tudo que acontece na vida deles: 'ganhou um peniquinho, comeu a primeira papinha' e dizer para eles não fazerem isso. Se a gente não sabe lidar com esses limites claros sobre o que pode ser publicizado sobre a intimidade das nossas vidas, eles nunca vão saber”, diz Laís.

Fonte: Agência Brasil



OUTRAS NOTCIAS


Tratamento de Parkinson no SUS ter dois novos remdios (18/11)
Fila do Bolsa Famlia zerada pela sexta vez (18/11)
Fuvest divulga locais de prova do vestibular da USP (18/11)
No Brasil, falta trabalho adequado para 26,8 milhes de pessoas, diz IBGE (18/11)
Mais de 1,5 milho de pessoas faro o Encceja neste domingo em todo o pas (18/11)
TSE e Polcia Federal assinam acordo para compartilhar dados biomtricos (17/11)
Ministrio garante abastecimento de medicamentos para transplantados (17/11)
TSE pede que governo mude incio do horrio de vero de 2018 devido s eleies (17/11)
Pretos ou pardos so 63,7% dos desocupados no pas (17/11)
Especialistas alertam para mensagens falsas nas redes sociais (17/11)
Esto abertas as inscries de cursos EAD para beneficirios do Bolsa Famlia (17/11)
Prazo para renovao do Fies termina na prxima segunda (17/11)
Mega-Sena no tem vencedor no prmio principal e acumula para o prximo sorteio (17/11)
Inflao do pas nos ltimos 11 anos pesou mais no bolso do pobre, diz Ipea (17/11)
Comea a segunda etapa de pagamento do PIS-Pasep a idosos (17/11)
Diabetes aumenta no pas e j atinge 9% dos brasileiros (16/11)
Governo lana aplicativo para conectar produtores rurais (16/11)
Petrobras reduz amanh preos da gasolina e diesel nas refinarias (16/11)
Banco Central alerta sobre riscos do uso das moedas virtuais (16/11)
Cinema brasileiro marca presena em oito festivais internacionais (16/11)




EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje

ENQUETE
A pouco mais de dois meses antes do fim do prazo, cerca de metade dos uberabenses ainda no fez o cadastramento biomtrico. Quem no realizar o procedimento ter o ttulo cancelado. Voc j fez o seu?





JM FORUM
Com a aproximao da Black Friday (24/11), muitas empresas esto divulgando descontos para atrair os consumidores. Como voc pretende aproveitar as oportunidades?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2017