Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
 | 
BUSCA:     

 
GERAL
Tamanho do texto: A A A A
Thassiana Macedo - 17/02/2017

Promotoria pede priso de acusado de estuprar filha e enteada

Compartilhar:

Foto/Reprodução

Promotor Laércio Conceição diz que os abusos começaram quando a enteada tinha entre 8 e 9 anos e a filha, apenas 10 anos

A 5ª Promotoria de Justiça Criminal apresentou as alegações finais da denúncia contra J.M.R. pelo estupro de uma enteada e uma filha, ambas menores de 14 anos à época dos fatos. O documento do Ministério Público também contém pedido para a decretação da prisão preventiva do réu. Os abusos sexuais ocorreram sucessivas vezes, entre os anos de 1996 e 2006, em chácara localizada na zona rural de Uberaba.

Conforme apurado pelo promotor Laércio Conceição Lima, os abusos se iniciaram quando a enteada tinha entre 8 e 9 anos de idade, e a filha, apenas 10 anos, e ocorreram sob ameaça de retaliações contra elas e a mãe, mediante apresentação de faca ou canivete. A investigação também revelou que aos 13 anos de idade a enteada do indiciado ficou grávida em função dos abusos cometidos pelo padrasto e deu à luz uma criança. Algum tempo depois de descobrir os abusos, a mãe das duas meninas adoeceu e veio a falecer antes que a denúncia fosse feita. Após serem resgatadas pelo irmão, mesmo já adultas, as vítimas ainda hoje sofrem de constrangimentos psicológicos.

Em razão da gravidade dos fatos, caso o juízo da 3ª Vara Criminal acolha a denúncia de forma integral a pena final do réu pode chegar a 25 anos de reclusão para cada acusação de abuso sexual, o que totalizará a pena de 50 anos em regime fechado, visto que os fatos ocorreram antes da vigência da Lei nº 12.015/2009. Segundo Laércio Conceição, naquela época, a pena prevista para o crime de estupro simples variava de seis a 10 anos de reclusão. O fato de que as vítimas eram menores de 14 anos resulta em considerar a violência como presumida, tornando ineficiente a alegação do réu de que as vítimas pudessem ter consentido a relação sexual.

Pelo fato de ser padrasto de uma vítima e pai da outra, a legislação da época previa a aplicação de causa especial de aumento de pena pela metade, conforme previsto no inciso II, do art.226, do Código Penal. Além disso, o promotor esclarece que “toda vez que uma das vítimas era estuprada pelo réu, um crime estava sendo praticado e para cada um deles deve ser imposta uma pena. Desta forma, ele seria apenado por um sem número de vezes, pois os crimes ocorreram ao longo de vários anos”. Porém, a legislação prevê apenas a aplicação de aumento entre um sexto a dois terços da pena base.



OUTRAS NOTCIAS


Denatran suspende pagamento de multas com carto de crdito ou dbito (21/05)
Em protesto pelo aumento do diesel, caminhoneiros param diversas rodovias no pas (21/05)
Veja o que especialistas dizem sobre remoo de contedo na internet (21/05)
Avana na Cmara projeto que acaba com a revista ntima em presdios (21/05)
Pedidos de aposentadoria por telefone e internet comeam hoje (21/05)
Estudantes tm at quarta-feira para pagar taxa de inscrio no Enem (20/05)
Mega-Sena acumula, e prximo prmio pode chegar a R$ 6,5 milhes (20/05)
Produo de caf deve chegar a 58 milhes de sacas em 2018 (20/05)
Com alta do dlar, brasileiros devem optar por turismo interno (20/05)
Facebook condena ataques a agncias brasileiras de checagem de dados (20/05)
Tempo gasto em computadores afeta bem-estar de jovens, diz pesquisa (20/05)
Estudo aponta possibilidade de cura para a calvcie (20/05)
TCU suspense contrato do MS para autoteste do HIV (20/05)
Empresas devem ficar atentas aos cuidados com a sade do trabalhador (20/05)
Avanos na medicina diminuem impactos de sintomas nas mulheres com endometriose (20/05)
Novo convnio permitir que brasileiros usem nota do Enem em Portugal (19/05)
Feiro Caixa 2018 movimenta o mercado imobilirio em Minas Gerais (19/05)
Ministrio da Sade lana campanha para doao de leite materno (19/05)
Caminhoneiros planejam paralisao a partir de segunda-feira (19/05)
Novo pacote de medidas contra corrupo ser lanado em junho (19/05)




San Marco - 16maio
EDIÇÃO DE HOJE
Edição de Hoje
SINTONIZE

ENQUETE
Voc concorda com a alterao do horrio de funcionamento de estabelecimentos comerciais e at mesmo da Prefeitura em decorrncia dos jogos da Seleo na Copa do Mundo?





JM FORUM
Voc acredita na briga de faces criminosas como motivao para as recorrentes mortes de detentos na penitenciria de Uberaba?
Comentar


AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2018