JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de outubro de 2018 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

SAÚDE

Ingestão crônica de bebida alcoólica também predispõe à doença

A OMS tem feito alertas sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo, que é responsável por 80% das mortes por câncer

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 04/07/2014 - 19:08:31.

A Organização Mundial da Saúde tem feito alertas sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo, que é diretamente responsável por 80% das mortes por câncer de pulmão e 30% das mortes por outros tipos de câncer, como boca, faringe, laringe, pâncreas, estômago, bexiga, intestino, entre outros.

O câncer de pulmão, encontrado em fase de nódulo pulmonar, é curável com cirurgia em mais de 70% dos casos. Graças a técnicas cirúrgicas minimamente invasivas, como a robótica, é possível realizar o diagnóstico e o tratamento desses nódulos com segurança e mínima dor. A organização ressalta, ainda, que a melhor maneira de se prevenir contra o câncer de pulmão é parando de fumar e procurando um médico para investigar quão mal o cigarro já fez. Tendo o diagnóstico precoce, as chances de cura aumentam significativamente.

O mesmo acontece no caso do câncer de boca, que tem o tabagismo como principal fator de risco. No entanto, o presidente do Conselho Regional de Odontologia (CRO-MG), Luciano Eloi Santos, alerta que o etilismo, ou seja, o consumo de álcool, predispõe ao desenvolvimento da doença.

Há quem pense que o uso frequente de enxaguantes bucais à base de álcool pode oferecer algum risco cancerígeno. O cirurgião-dentista explica, porém, que a proporção do componente álcool presente nesse tipo de produto é muito pequena, sendo tolerável. “Para pessoas com maior sensibilidade na mucosa da boca, o enxaguante bucal com álcool pode promover maior descamação do epitélio, provocando quase uma irritação local. Como fator predisponente ao câncer, essa quantidade não chega a ser determinante. Quando falamos do álcool como fator de risco, fazemos referência à ingestão crônica ou ao alcoolismo. E o tabaco é fator de risco não só do câncer de boca, mas também de outros tumores”, completa Santos.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia